< Insights

Panorama da tecnologia e inovação nas empresas

  • Inovação e Gestão

Um estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou que 70% das empresas têm dificuldade com a qualificação dos colaboradores. Com isso, alcançar o máximo de eficiência e agregar valor se torna um desafio. Apesar disso, qualquer companhia precisa estar em constante evolução. A questão é que nem sempre é tão fácil colocar essa ideia em prática e é aqui que entram tecnologia e inovação.

O guru da gestão, Tom Peters, disse que “para a empresa excelente, a inovação é a única coisa permanente”. A ideia de aplicar conceitos tecnológicos e inovadores é exatamente essa. Afinal, implementar processos baseados em metodologia ágil e encontrar soluções personalizadas já deixaram de ser fatores de vantagem competitiva.

Para satisfazer os clientes e alcançar melhores resultados, é preciso ir além. Se você ainda tem dúvidas disso, confira neste post o que nossa experiência nos ensinou. Acompanhe!

Um panorama do desenvolvimento de tecnologia e inovação

Há alguns anos, a tecnologia ainda era vista como algo desnecessário. O artista Pablo Picasso chegou a dizer: “Computadores são inúteis. Eles conseguem apenas lhe dar respostas”. Hoje, porém, já sabemos que a aplicação dos dispositivos é bastante diferente e não tem essa limitação.

A tecnologia é capaz de trazer eficiência e automação, além de agregar valor. A inovação, por sua vez, “é atribuir novas capacidades aos recursos (pessoas e processos) existentes na empresa para gerar riqueza”, como afirmou o pai do marketing, Peter Drucker.

Ao aliar esses dois critérios, sua empresa muda o paradigma da tecnologia da informação para a tecnologia da inovação. Sabe qual é a diferença? A integração. Para entrar na era da transformação digital e da indústria 4.0, os negócios precisam estimular o uso das capacidades e das experiências.

É aqui que entra a disrupção, ou seja, a transformação, a quebra ou a descontinuação de um processo já estabelecido. Assim, é possível usar a tecnologia para antecipar as necessidades internas e aperfeiçoar as operações do negócio.

Da mesma forma, a tecnologia e a inovação contribuem para as empresas se reinventarem. A partir delas, o posicionamento nos ecossistemas de produção se torna mais competitivo e as ferramentas servem como alavancas de resultados, em vez de terem apenas o papel de suporte na entrega de serviços.

Apesar dessa necessidade, o Brasil está no 67º lugar em transformação digital, de acordo com um estudo da Cisco. Do total de 25 pontos, as empresas tiveram nota média de 11,9. Em 2020, deverão ser feitos investimentos nesses quesitos.

Um levantamento da Câmara Americana de Comércio no Brasil (Amcham Brasil) mostra que 31% das companhias pretendem empregar esforços em inovação e transformação digital. O mesmo percentual deseja investir em eficiência e produtividade.

Por isso, os gastos com TI no Brasil devem aumentar 2,5% em 2020. Com o impacto do coronavírus, esse percentual pode mudar, mas as projeções permanecem iguais. Boa parte será destinada para a computação cognitiva, que permite à máquina construir conhecimento, compreender a linguagem natural e interagir melhor com seres humanos.

A aplicação da tecnologia e da inovação nas empresas

Além da computação cognitiva, que automatiza processos, a tecnologia e a inovação podem ser aplicadas com diferentes propósitos. Basicamente, a ideia é dinamizar a empresa para atender às demandas dos clientes. Para isso, é necessário rever a infraestrutura de TI para que ela seja capaz de realizar a construção contínua de conhecimento.

Por exemplo, sua empresa tem processos bastante repetitivos? Ou o fluxo de trabalho depende de colaboradores que comparam conjuntos de dados para tomar decisões? Tudo isso já pode ser automatizado.

Com o processamento de linguagem natural, machine learning e inteligência artificial, há mais controle e transparência sobre dados, processos e valor comercial. O trabalho se torna mais colaborativo, o que diminui os erros. Ao mesmo tempo, a experiência dos usuários (UX) é personalizada.

Como resultado, há a aceleração da disrupção e da inovação. Os dados são transformados em insights e a sua empresa conquista um patamar diferenciado perante a concorrência.

A importância para o mundo dos negócios

Na realidade atual, é impossível qualquer companhia ignorar as mudanças proporcionadas pela transformação digital. Ainda que esteja bem consolidada no mercado e tenha um bom nível de participação, ela precisa estar em melhoria contínua para evitar prejuízos.

Um exemplo simples são as fintechs. Até poucos anos atrás, era impensável existir um serviço bancário dessa forma. Hoje, as instituições financeiras precisam atualizar seus processos para evitar a perda de clientes.

Mais do que isso, as inovações tecnológicas contribuem para o aumento da segurança, da produtividade, da geração de receitas e da aplicação do compliance. Por isso, elas já deixaram de ser tendência e se tornaram alternativas obrigatórias para os negócios.

Ainda existem outras vantagens obtidas ao trabalhar tecnologia e inovação em conjunto. Entre elas estão:

  • aumento do valor da marca, o que torna a companhia mais atrativa perante investidores e acionistas, e desperta o interesse de aquisições e fusões;
  • crescimento da escalabilidade, para atender às demandas internas de modo mais fácil sem implicar elevação desnecessária dos custos. Afinal, apenas os serviços utilizados são pagos;
  • melhoria da lucratividade da empresa, com consequente alta do retorno sobre o investimento (ROI) de acionistas e investidores;
  • otimização dos processos, com redução dos desperdícios e aumento da capacidade de realizar atividades em pouco tempo;
  • precisão dos dados, devido ao controle e à transparência, além de aperfeiçoamento nas tomadas de decisão;
  • criação de demandas e geração de produtos ou serviços passíveis de cumprirem a necessidade;
  • automação de tarefas;
  • crescimento da participação de mercado e melhoria do ciclo de vida de produtos e serviços;
  • dinamização para responder às mudanças de cenário do mercado;
  • aumento da colaboração entre as equipes, já que as novas ideias são bem-vindas e contribuem para o processo de desenvolvimento de produtos e serviços;
  • aproveitamento das oportunidades existentes, com identificação das demandas de clientes, fornecedores e parceiros.

As possibilidades e as tendências para o futuro

Usar a tecnologia e a inovação é uma forma de obter recursos estratégicos que fornecem novos conhecimentos e permitem alcançar um patamar diferenciado para o negócio. Para isso, é preciso cumprir algumas etapas:

  • pesquisa básica;
  • pesquisa aplicada, para analisar as necessidades do mercado e avaliar responsabilidades;
  • desenvolvimento do protótipo;
  • engenharia, a fim de identificar as reais possibilidades de produção;
  • fabricação;
  • marketing, para fazer um estudo do produto e do mercado, e definir as estratégias de venda;
  • promoção, que é quando o produto é lançado para o público;
  • manutenção, com o objetivo de aperfeiçoar os resultados.

Todo esse trabalho é facilitado pela adoção de tecnologia em conjunto com a inovação. A pergunta que fica é: quais são as tendências em um mundo pré-indústria 4.0? Vamos sair do básico de machine learning e Big Data para ver o que realmente faz a diferença.

AI as a Service

É isso mesmo: a inteligência artificial vai ser oferecida na modalidade de serviço. O motivo é a demanda das companhias pelo uso da AI com o objetivo de melhorar a UX e agilizar as operações de negócio.

Em 2020, o processo vai continuar. No entanto, o modelo as a service vai aumentar, porque as plataformas próprias continuarão sendo muito caras. Assim, será possível aplicar a tecnologia para tarefas especializadas sem elevar os custos de forma desproporcional.

Redes 5G

Esperar uma velocidade super-rápida da rede móvel 5G é o mínimo. A conexão também deverá ser mais estável e seu uso tende a ser ampliado. Na verdade, algumas grandes companhias já começaram a usar a tecnologia ainda em 2019. No entanto, a expectativa é de expansão.

Com isso, robôs, máquinas e veículos autônomos serão mais capazes de coletar e transferir dados. O resultado tende a ser o fortalecimento dos equipamentos inteligentes e da Internet das Coisas (IoT).

Visão computacional

Abrange sistemas que identificam itens, lugares, pessoas ou objetivos a partir de imagens coletadas por sensor ou câmera. A tecnologia inovadora já é utilizada no Brasil, mas deve ter o uso ampliado em 2020.

Um exemplo são os veículos autônomos, que poderão passar pelo caminho sem correr riscos. Nas linhas de produção, as câmeras buscarão produtos defeituosos ou com falhas. Os dispositivos de segurança farão monitoramento 24×7.

Realidade estendida (XR)

Aborda as novas e emergentes tecnologias que aprimoram a UX. É um complemento aos outros tipos de realidade, como a virtual, que oferece uma vivência imersiva, e a aumentada, que sobrepõe objetos virtuais ao mundo real.

Como você pôde perceber, tecnologia e inovação vão ingressar cada vez mais no mundo dos negócios. Quem ignorar essa tendência, poderá perder espaço no mundo da transformação digital e da indústria 4.0.

Agora resta saber: você vai optar por obter esses benefícios ou vai deixar sua companhia para trás? Aproveite a discussão e deixe seu comentário!

Sugira um artigo

    Para enviar o formulário é necessário o aceite das políticas.

    Insights do nosso time

    Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.