< Insights

A Prototipação no desenvolvimento de software

  • Desenvolvimento de Software

A prototipação no desenvolvimento de software é a bola da vez: saiba por quê.

Se você acompanha nosso blog, provavelmente já deve ter lido sobre o que é Design Thinking e seus benefícios. Pois bem, a prototipação, uma das fases do Design Thinking, é muito utilizada nos dias de hoje para o desenvolvimento de software, e nós vamos explicar o motivo neste artigo.

O que é prototipação para desenvolvimento de software?

Primeiramente, a prototipação no desenvolvimento de software é um processo que tem como função avaliar as ideias geradas e validar – ou não – todos os requisitos estabelecidos.

É nesse momento que vamos tirar as ideias do papel e passar a entendê-las na forma física.

Segundo o livro Design Thinking – Inovação em negócios¹, “o protótipo é a tangibilização de uma ideia, a passagem do abstrato para o físico de forma a representar a realidade – mesmo que simplificada – e propiciar validações.”

Qual a importância da prototipação no desenvolvimento de software?

Como você já pode perceber, para que um projeto seja 100% eficaz e desenvolvido sem erros, é necessária a fase de prototipação.

Essa etapa é importante para verificar se a solução desenhada está adequada ao desafio que o cliente enfrenta, garantindo o alinhamento das informações.

Dessa forma, conseguimos minimizar os riscos, permitindo que o cliente valide e faça todos os testes antes da implantação.

Além disso, é importante ressaltar que a fase de prototipação pode – e muitas vezes deve – ser realizada em diversos momentos, já que se verificam falhas de forma ágil, chegando, assim, a uma solução de software mais assertiva.

Apesar de já serem definidos diversos requisitos antes do desenvolvimento do software, é durante a interação real do usuário com o sistema que os novos detalhes são percebidos.

Normalmente, esses protótipos são realizados com colaboração do cliente e em diferentes níveis de fidelidade e de diferentes formas, as quais vamos explicar nos próximos tópicos.

Benefícios da prototipação no desenvolvimento de software

  • Melhorar a comunicação entre os desenvolvedores e o usuário final;
  • Identificar de forma ágil os requisitos que não foram aplicados;
  • Analisar a experiência do usuário no software;
  • Reduzir as refações no desenvolvimento do projeto.

Níveis de fidelidade e modelos de prototipação

“Um protótipo pode ser desde uma representação conceitual ou análoga da solução (baixa fidelidade), passando por aspectos da ideia, até a construção de algo o mais próximo possível da solução final (alta fidelidade)”, conforme podemos observar na explicação do livro.

Portanto, a fidelidade na prototipação pode ser:

Baixa – Com uma representação apenas conceitual e, consequentemente, sendo mais rápida de ser desenvolvida. Esses protótipos de baixa fidelidade também são conhecidos como rascunhos, wireframes ou sketches.

Ou seja, são representações desenhadas à mão e em papel, representando somente como será a usabilidade do sistema.

Média – Em segundo lugar, temos a média, que demanda maior tempo na produção, mostrando os aspectos da ideia.

O protótipo funcional, por exemplo, é uma simulação que pode representar o usuário se relacionando com a ferramenta. Assim, é possível testar interações e melhorar a experiência do cliente.

Alta – Em terceiro lugar, a fidelização é considerada um “mock-up” da ideação, de forma que seja o mais próximo possível do resultado final do software; o que demanda maior tempo para produzir, porém com um resultado mais eficiente.

Sendo assim, o mock-up simula o que será o software, e os usuários podem validar todas as funcionalidades em tempo real, já também com uma representação visual.

O desenvolvimento nessa etapa normalmente é realizado na finalização da interface, já com programas design gráfico, ferramentas de codificação front-end e linguagens de programação front-end.

The first secret of great design

Nesta conversa engraçada e alegre, Tony Fadell, o homem por trás do iPod e do termostato Nest, compartilha algumas de suas dicas para perceber – e conduzir – mudança.

Prototipação Evolucionária ou Prototipação Descartável

Existem duas formas de prototipação que são consideradas no desenvolvimento de software.

No caso da prototipação evolucionária ou incremental, é aquela elaborada no primeiro momento do projeto e, conforme o desenvolvimento for avançando, esse protótipo é refeito, adaptado e alinhado às fases de elaboração.

A segunda, a prototipação descartável, também é realizada em diversas etapas, mas não é incrementada nas fases seguintes.

Ou seja, os protótipos abordam os detalhes de cada momento do projeto, e depois são descartados.

Dessa forma, podemos considerar, então, que a fase de prototipação no desenvolvimento de software é indispensável, reduzindo os riscos de falhas, agilizando o processo de correção e agregando valor no relacionamento com o cliente.

A sua empresa está preparada para ter softwares desenvolvidos de forma eficiente e eficaz? Entre em contato com nossos especialistas e saiba como podemos ajudá-lo.

Sugira um artigo

    Para enviar o formulário é necessário o aceite das políticas.

    Insights do nosso time

    Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.