< Insights

O papel da cocriação nos negócios: estratégias de inovação para equipes

  • Inovação e Gestão
  • Artigo

O setor de Tecnologia da Informação (TI) enfrenta desafios em termos de inovação. Tradicionalmente a indústria de TI confiou em modelos lineares de desenvolvimento de produtos e serviços, seguindo uma sequência que vai desde a pesquisa até o desenvolvimento e comercialização. No entanto, essa abordagem muitas vezes resulta em produtos que podem atender às necessidades técnicas, mas nem sempre correspondem às expectativas e experiências dos usuários finais. Além de levar a longos prazos de desenvolvimento. 

Uma alternativa crescente no mundo dos negócios é a cocriação. Essa abordagem coloca os usuários finais no centro do processo de desenvolvimento, permitindo que eles não apenas forneçam feedback, mas também participem ativamente do design e desenvolvimento dos produtos. Nesse modelo, os usuários não são apenas observadores, mas sim cocriadores, contribuindo com insights valiosos e experiências pessoais que moldam o produto final.

Um estudo conduzido por mestrandos do programa "Indústria Criativa e Administração" da Universidade Feevale revelou que, em mercados tradicionais - ou seja naqueles que não são criativos tais como os setores de artesanato, música, fotografia, etc - a prática da cocriação representa uma valiosa fonte de inovação. A pesquisa mostra que a cocriação resulta em uma maior aceitação dos produtos e, por conseguinte, um desempenho empresarial aprimorado.

Se você busca impulsionar a inovação e impactar positivamente seus clientes, este artigo é essencial para você. Neste texto exploramos o conceito de cocriação, seus benefícios, métodos para medir seu impacto, as melhores ferramentas e a relação dos conceitos de cocriação e inovação aberta. 

O que é a cocriação?

A cocriação é um processo colaborativo no qual várias partes interessadas, como empresas, clientes e usuários finais trabalham juntas para desenvolver soluções, produtos ou ideias. Em vez de ser um processo unilateral liderado pela empresa, como na maioria das vezes acontece, a cocriação envolve a participação ativa e a contribuição de todos os envolvidos, aproveitando suas perspectivas e conhecimentos únicos.

Esse processo pode ocorrer em diversos contextos, desde o desenvolvimento de produtos e serviços até a criação de políticas públicas e estratégias de negócios. A ideia fundamental por trás da cocriação é que a colaboração entre diferentes partes interessadas resulta em soluções mais inovadoras, relevantes e adaptadas às necessidades e expectativas do público-alvo.

Quais os benefícios da cocriação?

Imagine um cenário onde os produtos que você utiliza são personalizados de acordo com seus desejos individuais. Agora, visualize-se perguntando isso ao seu cliente; certamente irá impressioná-lo. Conceber um produto que atenda a todas as necessidades do seu público é desafiador e, em alguns casos, pode até ser impossível. 

No entanto, o principal benefício da cocriação reside na promoção de uma conexão mais profunda com seu público-alvo. Ao colaborarem juntos, você e seu cliente têm a oportunidade de criar algo significativo e, consequentemente, o resultado final tende a ser muito mais satisfatório.

Mas, existem muitos outros benefícios da cocriação, sendo eles: 

Inovação

Ao reunir diversas perspectivas e conhecimentos, a cocriação estimula a inovação, resultando em soluções mais criativas e eficazes.

Aceleração do desenvolvimento

Ao trabalhar de forma colaborativa, os projetos de cocriação tendem a progredir mais rapidamente, pois as partes interessadas podem compartilhar recursos, experiências e conhecimentos, evitando atrasos e retrabalhos.

Redução de custos

Ao envolver os clientes desde o início do processo de desenvolvimento, a cocriação ajuda a reduzir os custos associados ao retrabalho e a garantir que os recursos sejam alocados de forma mais eficiente.

Fidelização do cliente

Os clientes que participam do processo de cocriação desenvolvem um senso de propriedade em relação aos produtos ou serviços resultantes, o que pode levar a uma maior fidelização e lealdade à marca.

Adaptação às mudanças do mercado

A cocriação permite que as organizações sejam mais ágeis e responsivas às mudanças do mercado, pois podem ajustar rapidamente suas estratégias com base no feedback dos clientes e nas tendências emergentes.

Princípios e como aplicar

Embora a cocriação ofereça inúmeros benefícios, é importante reconhecer que pode ser um processo desafiador devido às diversas perspectivas e interesses das partes envolvidas, muitas vezes resultando em abordagens conflitantes para projetos colaborativos. Enquanto os designers tendem a valorizar a geração rápida e abundante de ideias com prototipagem ágil, os clientes podem apresentar uma postura mais conservadora. 

Diante desse cenário, é essencial aplicar os princípios da cocriação para garantir que o processo seja eficiente e produtivo. Alguns desses princípios incluem:

Participação ativa de todas as partes interessadas

Todos os participantes devem estar envolvidos e engajados ao longo do processo de cocriação. Isso inclui clientes, usuários finais, funcionários, parceiros de negócios e outras partes relevantes.

Transparência e comunicação aberta

A comunicação transparente e aberta é essencial para construir confiança e promover a colaboração entre todas as partes envolvidas.

Aplicação

Mantenha todas as partes informadas sobre o progresso, os objetivos e os resultados do processo de cocriação. Estabeleça canais de comunicação eficazes para facilitar o compartilhamento de informações e feedback.

Foco nas necessidades e expectativas dos clientes

O objetivo da cocriação é desenvolver soluções que atendam às necessidades e expectativas dos clientes e usuários finais.

Valorização da diversidade e inclusão

A diversidade de perspectivas e experiências é um ativo na cocriação, pois pode levar a soluções mais inovadoras e relevantes.

Flexibilidade e adaptabilidade

A cocriação requer flexibilidade e capacidade de se adaptar a mudanças e imprevistos ao longo do processo.

Quais as melhores ferramentas de cocriação?

Várias ferramentas de cocriação estão disponíveis para facilitar e promover a colaboração entre diferentes partes interessadas, cada uma com seus pontos fortes e objetivos específicos. Abaixo, separamos algumas das principais ferramentas de cocriação:

Miro

O Miro é uma plataforma de colaboração online que permite aos usuários criar quadros virtuais onde podem colaborar em tempo real, compartilhar ideias, fazer brainstorming, criar mapas mentais e muito mais.

MURAL

Similar ao Miro, o MURAL é uma ferramenta de colaboração visual que permite que equipes trabalhem juntas remotamente em projetos de design thinking, brainstorming, mapeamento de jornada do cliente e outras atividades de cocriação.

Plataformas de videoconferência

O Zoom, Google Meet e Teams possibilitam reuniões virtuais para discussões e colaboração em tempo real entre equipes distribuídas geograficamente.

Slack

O Slack é um aplicativo de comunicação que facilita a troca rápida de mensagens, compartilhamento de arquivos e colaboração em equipe, ideal para comunicação contínua durante projetos de cocriação.

Trello

O Trello é uma ferramenta de gerenciamento de projetos baseada em quadros Kanban, que permite que equipes visualizem o progresso do trabalho, atribuam tarefas, definam prazos e colaborem de forma eficaz.

Figma

Uma plataforma de design colaborativo, o Figma permite que equipes criem, compartilhem e colaborem em designs de produtos e interfaces de usuário em tempo real.

Essas ferramentas podem ser utilizadas individualmente ou em conjunto, dependendo das necessidades específicas de cada projeto de cocriação e das preferências da equipe. Ao escolher as ferramentas adequadas, é importante considerar a facilidade de uso, a capacidade de colaboração em tempo real, a integração com outras ferramentas e a segurança dos dados.

Como medir o impacto da cocriação?

Medir o impacto da cocriação pode ser desafiador, mas é fundamental para entender o valor gerado por esse processo colaborativo. A inovação implica em riscos, tornando difícil estabelecer metas financeiras e cronogramas precisos, metas irrealistas ou a ausência delas podem desmotivar as equipes.

Às vezes, as equipes de inovação que adotam a cocriação podem enfrentar dificuldades na definição de métricas robustas para reconhecer sucessos incrementais, embora essenciais. Para auxiliá-lo na mensuração do impacto da cocriação em seu negócio, apresentamos algumas abordagens. 

Indicadores de desempenho

Identifique os Objectives and Key Results (Objetivos e Resultados Chaves) relevantes para o objetivo da cocriação, como aumento nas vendas, melhoria na satisfação do cliente, redução de custos ou aumento na inovação.

Resultados Tangíveis

Avalie os resultados tangíveis gerados pela cocriação, como novos produtos ou serviços lançados, melhorias implementadas em processos internos ou soluções inovadoras desenvolvidas.

Qualidade das Ideias Geradas

Analise a qualidade e a originalidade das ideias geradas durante o processo de cocriação, considerando critérios como relevância, viabilidade e potencial de impacto.

Engajamento e Colaboração

Meça o nível de engajamento e colaboração entre os participantes durante o processo de cocriação, observando a quantidade e qualidade das interações, a diversidade de perspectivas e o grau de cooperação.

Eficiência do Processo

Avalie a eficiência do processo de cocriação em termos de tempo, recursos e esforço necessários para alcançar os resultados desejados, identificando possíveis áreas de melhoria e otimização.

Impacto Organizacional

Analise o impacto da cocriação nas práticas e cultura organizacional, incluindo mudanças na forma como a empresa colabora, inova e se relaciona com seus clientes e parceiros.

Comparação com Metas e Expectativas

Compare os resultados alcançados com as metas e expectativas estabelecidas inicialmente para o processo de cocriação, identificando lacunas e oportunidades de melhoria.

Ao combinar diferentes métodos de avaliação e análise, é possível obter uma visão abrangente do impacto da cocriação e usar essas informações para orientar futuros projetos e iniciativas de colaboração.

Qual o papel da liderança na cocriação?

O apoio da liderança na cocriação é fundamental para orientar, facilitar e apoiar o processo colaborativo, garantindo que ele seja eficaz e produtivo. 

Primeiramente, cabe aos líderes definir uma visão clara e estabelecer objetivos específicos para o processo de cocriação, alinhados com a estratégia organizacional e as necessidades dos stakeholders. É responsabilidade da liderança promover uma cultura organizacional que valorize a colaboração, a diversidade de ideias e a inovação, criando um ambiente propício para o processo de cocriação florescer.

Os líderes também devem facilitar o diálogo aberto e a participação ativa de todos os envolvidos no processo de cocriação, garantindo que todas as vozes sejam ouvidas e consideradas. Eles devem fornecer os recursos necessários, como tempo, financiamento e tecnologia, e oferecer suporte contínuo aos participantes do processo de cocriação, removendo obstáculos e incentivando o progresso.

Além disso, é papel da liderança estabelecer estruturas e processos claros para orientar o processo de cocriação, definindo papéis e responsabilidades, estabelecendo cronogramas e criando mecanismos para avaliação e feedback. Os líderes devem tomar decisões informadas com base nos insights gerados pelo processo de cocriação, utilizando dados, evidências e feedback dos participantes para orientar o desenvolvimento e a implementação de soluções.

É importante que os líderes reconheçam e celebrem os sucessos e conquistas alcançados ao longo do processo de cocriação, incentivando a motivação e o engajamento contínuos dos participantes. 

Case de sucesso: Lego e Slack

Há vários casos de sucesso que ilustram os benefícios da cocriação, e esse número cresce exponencialmente quando consideramos a cocriação no âmbito do marketing de conteúdo. Muitas empresas estão adotando estratégias de cocriação para produzir conteúdo em colaboração com seus clientes, visando um engajamento mais profundo e uma conexão mais autêntica com o público-alvo. 

No entanto, quando se trata da cocriação de produtos e serviços, há alguns exemplos que se destacam a Lego e pelo Slack são um deles, os cases demonstram os benefícios e o impacto positivo que a cocriação pode ter na satisfação do cliente.

LEGO

A LEGO criou a plataforma LEGO Ideas, onde os fãs da marca podem enviar suas próprias ideias de conjuntos de LEGO. Os usuários votam nas ideias favoritas, e as que recebem um certo número de votos são consideradas para produção pela empresa. Isso permitiu que a LEGO envolvesse os fãs no processo de criação de novos conjuntos, resultando em produtos populares e inovadores.

Outro exemplo da empresa é o LEGO Mindstorms, um kit de robótica personalizável que permite que crianças e adultos construam e programem seus próprios robôs. A LEGO trabalhou em estreita colaboração com educadores, entusiastas de tecnologia e comunidade de desenvolvedores para criar o produto, incorporando feedback e ideias de diversos stakeholders.

Slack

O sucesso do Slack como plataforma líder de comunicação em equipe foi alcançado através do envolvimento ativo dos usuários em todo o processo de desenvolvimento do produto, a comunidade slack é citada por vários autores como um case de sucesso. 

Utilizando métodos como testes beta, pesquisas e entrevistas, a empresa coletou insights valiosos e identificou áreas problemáticas que precisavam de melhorias. Essa interação constante permitiu ao Slack aprimorar sua interface de usuário, simplificar fluxos de trabalho e aperfeiçoar a funcionalidade de pesquisa, tudo com base no feedback direto dos usuários.

A empresa adotou uma abordagem cuidadosa ao analisar o feedback recebido, priorizando áreas de melhoria e garantindo que sua plataforma permanecesse centrada no usuário, adaptando-se às necessidades em constante evolução. Esse compromisso com a escuta ativa e a melhoria contínua baseada nas percepções dos usuários foi fundamental para consolidar o Slack como uma plataforma de sucesso.

Esses casos demonstram como a cocriação pode ser uma ferramenta poderosa para empresas envolverem os clientes, colaboradores e outros stakeholders no processo de inovação, resultando em produtos, serviços e experiências que atendam às necessidades e expectativas do mercado.

Cocriação e parceiros estratégicos

Os melhores parceiros estratégicos para a cocriação podem variar conforme o setor, os objetivos específicos do projeto e as necessidades da empresa. Porém, contratar uma consultoria de inovação especializada em cocriação pode ser  um caminho altamente vantajoso. Primeiramente, esses parceiros possuem expertise e experiência específicas no campo da cocriação, o que lhes permite trazer insights valiosos e abordagens comprovadas para o processo de inovação.

Ao trabalhar com uma consultoria especializada, a empresa pode se beneficiar de uma perspectiva externa e imparcial, que muitas vezes pode identificar oportunidades de inovação que podem ter sido negligenciadas internamente. Este parceiro também têm acesso a uma ampla rede de parceiros e especialistas, permitindo colaborações estratégicas que podem impulsionar o sucesso do projeto de inovação. Ter uma equipe dedicada focada em cocriação, a empresa pode economizar tempo e recursos, evitando a necessidade de desenvolver internamente essas capacidades. 

Outra parceria estratégica são os parceiros de pesquisa e desenvolvimento como instituições de pesquisa e universidades, além de startups que trazem expertise técnica e recursos avançados, como veremos no tópico abaixo.

Relação entre cocriação e inovação aberta

A relação entre cocriação e inovação aberta é próxima e complementar, pois ambas se baseiam na colaboração com partes externas para impulsionar o desenvolvimento de novas ideias, produtos e serviços.

A inovação aberta refere-se à prática de buscar ativamente ideias, tecnologias e expertise externa, em contraste com o desenvolvimento interno exclusivo. Isso envolve a colaboração com uma variedade de fontes externas, como clientes, fornecedores, universidades, startups e até mesmo concorrentes, para compartilhar conhecimento, recursos e insights, visando acelerar a inovação.

Por outro lado, a cocriação é um aspecto específico da inovação aberta que se concentra na colaboração direta e ativa com os usuários finais, clientes e outros stakeholders relevantes no processo de desenvolvimento de produtos e serviços. A cocriação envolve engajar os participantes desde o início, permitindo que contribuam com ideias, feedback e conhecimento durante todo o ciclo de desenvolvimento.

Assim, enquanto a inovação aberta se refere ao modelo mais amplo de buscar e incorporar ideias externas, a cocriação é uma abordagem específica dentro desse modelo, focada na colaboração estreita e contínua com os stakeholders-chave para criar valor de forma conjunta. Juntas, essas abordagens promovem a colaboração, a diversidade de perspectivas e a criação de valor compartilhado, impulsionando a inovação de forma mais eficaz e sustentável.

Diante do exposto imagino que agora você saiba a importância da cocriação para o sucesso do seu negócio. Estamos aqui para guiá-lo nessa jornada desafiadora e cheia de oportunidades. Na Objective, somos especialistas em inovação, metodologias ágeis e centralidade do cliente. Entre em contato conosco e descubra como podemos colaborar para impulsionar sua empresa. 

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.