< Insights

Conheça os principais tipos de inovação e como eles podem transformar a sua empresa

  • Transformação Digital
  • Artigo

A busca por criatividade e inovação não é apenas uma obsessão das startups, mas também um objetivo estratégico para CEOs de todas as empresas, independentemente do seu tamanho. Isso porque, em um cenário cada vez mais turbulento e competitivo, a inovação se torna um aliado poderoso. Neste artigo, mergulharemos no significado da inovação, exploraremos os diversos tipos que moldam o cenário empresarial, identificaremos os campos nos quais a inovação se manifesta e forneceremos orientações práticas sobre como iniciar um processo inovador.

Embora ela seja uma obsessão crescente, as grandes empresas ainda têm muito a melhorar nesse aspecto. Quantas vezes você já participou de uma reunião estratégica com uma equipe inteligente e entusiasmada, pronta para gerar ideias inovadoras, mas depois disso, nada de concreto aconteceu? Um artigo publicado por Beth Altringer no Havard Business Review em novembro de 2023 revelou que os modelos internos de inovação nas empresas globais falham em uma taxa de 70% a 90%. É de fato um desafio colocar em prática novas ideias quando os colaboradores não têm tempo suficiente.

Segundo Altringer, um dos principais obstáculos enfrentados pelas grandes empresas quando o assunto é inovação é a falta de recursos internos e financeiros para o desenvolvimento de ideias. Muitas vezes, essas organizações se veem limitadas por uma estrutura rígida e burocrática, que dificulta a implementação de mudanças e a exploração de novas oportunidades.

Diante desse cenário, é fundamental que as empresas adotem uma postura proativa em relação a processos diferentes e saibam combinar estrategicamente tecnologia e inovação. Mas, antes de explorar mais esse assunto, vamos começar com a definição do conceito de inovação.

O que é inovação?

A inovação vai além de simplesmente criar algo novo, é o ato de transformar ideias em valor. Ela engloba novos produtos, processos, modelos de negócios ou até mesmo a redefinição de práticas existentes para alcançar resultados mais eficientes e eficazes. A inovação pode ocorrer em diferentes áreas, como tecnologia, negócios, ciência, design e social, entre outras. O principal é que a área introduza algo novo ou melhore algo que já existe e que gere valor com isso.

Inovação X Ideia Nova

Você já parou para pensar no que realmente diferencia uma ideia nova de uma verdadeira inovação? A resposta está na geração de valor. Um exemplo que ilustra essa diferença é a história da Juicero.
Em 2016, surgiu a Juicero, uma máquina que prometia extrair sucos frescos e saudáveis de pacotes pré-preparados. Parecia uma ideia inovadora, certo? E de fato era, não existia nada igual no mercado. Mas a realidade é que não gerou valor para os seus clientes, porque além dos pacotes serem caros, algumas pessoas descobriram que era possível espremer o suco manualmente, sem precisar da máquina.

Diante desse cenário, muitas pessoas começaram a questionar se a Juicero realmente agregava valor ou se era apenas um exemplo de tecnologia desnecessária. E essa reflexão é extremamente importante, não basta apenas criar algo novo, é fundamental garantir que a inovação atenda a uma necessidade real e ofereça uma vantagem aos usuários. Esse exemplo também nos mostra que a criatividade por si só não é suficiente. É preciso pensar além e buscar maneiras de realmente impactar positivamente a vida das pessoas. A verdadeira inovação vem da combinação perfeita entre ideia nova e geração de valor.

Quais são os 3 tipos de inovação?

Não existe uma única inovação, elas são divididas em tipos, que nada mais é que categorias para facilitar a compreensão e classificação de suas diferentes formas. Essa categorização ajuda a identificar características comuns, objetivos e impactos das inovações, além de auxiliar na organização e análise de dados e estudos sobre. Cada tipo possui características e abordagens específicas, permitindo uma melhor compreensão do seu contexto e aplicação. Vamos falar sobre elas:

Inovação Incremental

A inovação incremental refere-se a melhorias graduais e contínuas em produtos, processos ou serviços existentes. Ela busca aprimorar e otimizar elementos já estabelecidos. Esse tipo de inovação é muitas vezes associado a ajustes incrementais que visam a eficiência operacional, a qualidade do produto ou a experiência do usuário.

A Microsoft é conhecida por implementar esse tipo em seus sistemas operacionais, especialmente nas séries de atualizações do Windows. Cada nova versão do Windows geralmente traz melhorias incrementais em termos de desempenho, segurança, interface do usuário e funcionalidades.

Um exemplo específico é a transição do Windows 7 para o Windows 8 e, posteriormente, para o Windows 10. Cada atualização trouxe aprimoramentos graduais na usabilidade, suporte a hardware, segurança e integração de recursos. Essas melhorias incrementais são projetadas para oferecer uma experiência mais eficiente e intuitiva aos usuários, sem uma mudança radical na interface ou no funcionamento geral.

Dessa forma, a inovação incremental pode ser uma estratégia eficaz para manter a relevância de produtos já estabelecidos, proporcionando melhorias graduais e contínuas ao longo do tempo.

Inovação Radical

A inovação radical refere-se a mudanças significativas e transformadoras que geralmente envolvem a criação de novos produtos, serviços ou tecnologias que redefinem completamente a maneira como as coisas são feitas. Essa forma visa revolucionar o mercado, rompendo com as práticas convencionais e introduzindo algo totalmente novo e disruptivo.

Um exemplo é o Zé Delivery, um aplicativo de entrega de bebidas, lançado pela Ambev. Essa iniciativa mudou o mercado ao oferecer uma plataforma de entrega rápida e conveniente, permitindo que os consumidores solicitem bebidas por meio de um aplicativo e as recebam em suas casas.

Antes do Zé Delivery, o processo de compra de bebidas alcoólicas poderia envolver deslocamento até estabelecimentos físicos, como supermercados ou distribuidoras, ou a utilização de serviços de entrega tradicionais. A introdução do Zé Delivery representou uma mudança significativa nesse cenário ao proporcionar uma solução mais acessível, ágil e alinhada com as demandas dos consumidores modernos.

Inovação Disruptiva

A inovação disruptiva é um tipo de inovação que introduz uma solução completamente nova no mercado, muitas vezes desafiando as empresas estabelecidas e transformando a dinâmica da indústria. Essa abordagem visa atender a novos segmentos de mercado, frequentemente ignorados pelas empresas tradicionais. Geralmente, começa em nichos de mercado antes de se expandir e ameaçar as empresas existentes.

A Netflix é um bom exemplo de inovação disruptiva na indústria do entretenimento e tecnologia. Antes, o modelo tradicional de aluguel de filmes envolvia locadoras físicas. A Netflix mudou esse cenário ao introduzir o streaming de vídeo sob demanda, permitindo que os usuários assistam a filmes e séries online, quando e onde quisessem.

Essa inovação desafiou a indústria de televisão por cabo e as locadoras tradicionais e demonstra como uma mudança disruptiva na entrega de serviços pode redefinir um setor inteiro, inclusive levando ao desaparecimento de locadoras e impactando não apenas a forma como as pessoas acessam o entretenimento.

Inovação aberta x Inovação Fechada: qual a ideal para o seu negócio?

A distinção entre inovação aberta e fechada reflete diferentes abordagens que as empresas podem adotar ao buscar e implementar novas ideias, tecnologias e soluções. Ambas têm suas justificativas e são escolhidas com base nas circunstâncias específicas de uma organização, seus objetivos, cultura, recursos disponíveis e no ambiente competitivo.

Inovação Aberta

A inovação aberta é a prática de uma empresa buscar e incorporar ideias, conhecimento e tecnologia externos em seu processo de inovação. Em vez de depender exclusivamente de recursos internos, as organizações que a adotam colaboram com parceiros externos, como clientes, fornecedores, universidades e startups.

Características da Inovação Aberta

  • Colaboração externa e parcerias estratégicas.
  • Compartilhamento de ideias e recursos com outras organizações.
  • Uso de crowdsourcing para obter soluções e feedbacks externos.
  • Incorporação de inovações externas no desenvolvimento interno.

Vantagens

  • Acesso a uma variedade maior de conhecimentos e perspectivas.
  • Aceleração do processo de inovação.
  • Redução de custos de pesquisa e desenvolvimento.
  • Maior flexibilidade e adaptabilidade às mudanças no ambiente de negócios.

Um exemplo de inovação aberta na área de tecnologia é o programa "Android" desenvolvido pelo Google. O Android é um sistema operacional para dispositivos móveis que foi lançado como um projeto de código aberto, o que significa que seu código-fonte é acessível e disponível para a comunidade de desenvolvedores.

Pelo Android ser baseado em um código aberto foi incentivada a colaboração externa e permitiu que desenvolvedores de todo contribuíssem para o aprimoramento contínuo do sistema operacional.

O Android ilustra como a abertura para colaboração externa pode impulsionar a inovação e levar a um ecossistema robusto e diversificado. A estratégia de inovação aberta adotada pelo Google permitiu que o Android se tornasse um dos sistemas operacionais mais populares e influentes no mercado de dispositivos móveis

Inovação Fechada

A inovação fechada, por outro lado, refere-se à prática de uma empresa realizar todas as etapas do processo de inovação internamente, sem a busca por contribuições externas significativas. Essa abordagem confia principalmente nos recursos, talentos e conhecimentos internos da organização.

Características da Inovação Fechada

  • Desenvolvimento interno de ideias e soluções.
  • Manutenção de processos de inovação internos e confidenciais.
  • Foco na expertise e experiência interna.
  • Controle total sobre o ciclo de inovação.

Vantagens

  • Maior controle sobre a propriedade intelectual.
  • Proteção de informações sensíveis.
  • Pode ser mais apropriada para inovações altamente especializadas.

Ao contrário do Android, um exemplo de inovação fechada é o desenvolvimento do sistema operacional iOS pela Apple para seus dispositivos móveis, como iPhones, iPads e iPods.

A Apple adota uma abordagem fechada para o iOS, mantendo controle estrito sobre o hardware e o software. Isso significa que o sistema operacional é projetado especificamente para funcionar com os dispositivos da Apple. Embora a abordagem fechada da Apple possa limitar a personalização e a flexibilidade para desenvolvedores e usuários em comparação com sistemas operacionais de código aberto, como o Android, ela permite à Apple manter um alto nível de controle sobre a experiência do usuário e a qualidade do software em seus dispositivos. Essa estratégia contribui para a coesão e identidade distintiva dos produtos Apple.

Ambas as abordagens têm seus méritos e desafios, e muitas organizações adotam uma combinação de inovação aberta e fechada, conhecida como uma estratégia de inovação híbrida, para maximizar os benefícios de ambas.

Como construir uma cultura de inovação?

Uma cultura de inovação envolve a criação de um ambiente propício, onde a inovação é encorajada, valorizada e incorporada nas práticas diárias de uma empresa. Isso permite que a inovação se torne parte da identidade e do modo de trabalhar, estimulando a criatividade, a experimentação e a busca constante por novas ideias. Uma única ação de inovação pode trazer resultados pontuais, mas uma cultura sustenta a capacidade da organização de se adaptar, evoluir e se manter competitiva ao longo do tempo.

Porém, construir uma cultura nem sempre é fácil porque envolve mudança de comportamentos, crenças e valores enraizados. Requer tempo, esforço, comunicação efetiva e liderança comprometida. Também pode haver resistência à mudança, falta de alinhamento entre os membros da equipe e falta de recursos.

É importante ter um plano estratégico, incentivar a participação de todos, fornecer treinamentos e criar um ambiente de confiança para que a cultura possa ser construída de forma efetiva. Veja abaixo alguns elementos importantes que podem te ajudar:

Identifique desafios e oportunidades

Avalie áreas que precisam de aprimoramento e identifique oportunidades para inovação. Isso pode surgir tanto de feedbacks internos quanto de mudanças no mercado.

Invista em pesquisa e desenvolvimento

Alocar recursos para pesquisa e desenvolvimento é fundamental para impulsionar a inovação. Esteja disposto a experimentar e aprender com os resultados.

Colabore com parceiros externos

A inovação muitas vezes floresce em parcerias. Colaborar com outras organizações, startups ou instituições de pesquisa pode trazer perspectivas valiosas.

Promova a Experimentação

Incentive a experimentação e não tema o fracasso. Muitas inovações significativas surgem de tentativas, erros e aprendizados.

Como as novas tecnologias podem promover uma cultura de inovação?

As novas tecnologias são um importante recurso para promover uma cultura de inovação, pois a partir dela é possível obter insights e análises avançadas que ajudam a identificar oportunidades de inovação e a tomar decisões baseadas em dados.

Para exemplificar ferramentas e como utilizar usaremos o case da Amazon que demonstra como a aplicação estratégica de recursos tecnológicos pode impulsionar a inovação em diferentes áreas de negócios. A empresa não apenas adota tecnologias emergentes, mas também as utiliza como catalisadores para moldar a cultura organizacional em torno da inovação constante.

Ferramentas Colaborativas

Plataformas de colaboração online e ferramentas que facilitam a comunicação e o compartilhamento de ideias promovem a colaboração remota e em equipe. Um exemplo é a AWS, serviço de computação em nuvem oferecido pela Amazon. Ao fornecer uma infraestrutura escalável e flexível permite que empresas inovem sem os custos e a complexidade associados à gestão de servidores físicos. Essa iniciativa da Amazon não apenas impulsiona a própria inovação, mas também capacita inúmeras startups e empresas a explorarem novas ideias.

Inteligência Artificial (IA) e Análise de Dados

Utilize IA e análise de dados para insights acionáveis. Essas tecnologias podem identificar padrões, antecipar tendências e informar decisões estratégicas. A Amazon utiliza algoritmos e análises de dados para tomar decisões baseadas em evidências, impulsionando a inovação contínua em seus processos e serviços.

Realidade Virtual (RV) e Realidade Aumentada (RA)

Explore Realidade Virtual e Realidade Aumentada para criar experiências imersivas que impulsionam a inovação em setores como treinamento, design e interação do cliente. A Amazon utiliza a RV para criar experiências de compras, permitindo que os clientes visualizem produtos em um ambiente virtual antes de fazer a compra. Já a RA é utilizada para melhorar a eficiência em seus centros de distribuição, fornecendo informações em tempo real sobre produtos, localização e instruções de trabalho por meio de dispositivos de realidade aumentada.

Internet das Coisas (IoT)

A IoT possibilita a coleta de dados em tempo real, impulsionando inovações em produtos conectados, processos eficientes e experiências personalizadas. A Amazon, por exemplo, desenvolveu uma variedade de dispositivos domésticos inteligentes, como a linha Echo, que são equipados com tecnologia IoT. Esses dispositivos são capazes de se integrar com outros dispositivos inteligentes em uma casa, permitindo controle por voz e automação residencial.

Baixe agora mesmo o e-book sobre cultura de inovação e o papel da liderança

A importância da colaboração na cultura de inovação

A colaboração é fundamental para a cultura da inovação ser bem-sucedida. Com a colaboração é possível a troca de conhecimento, habilidades e experiências entre diferentes áreas e organizações, resultando em soluções mais criativas e eficazes. A cooperação entre equipes multidisciplinares permite uma perspectiva mais ampla e diversificada, estimulando a geração de ideias inovadoras.

Além disso, o envolvimento de parceiros estratégicos pode proporcionar acesso a recursos, expertise e mercados específicos, impulsionando a implementação e comercialização de novas soluções. A Objective é uma referência quando se trata de inovação e tem uma consultoria específica para ajudar as empresas a identificar oportunidades para aprimorar seus produtos e serviços.

Utilizando o design centrado no usuário como estratégia, nós buscamos proporcionar soluções adaptadas às necessidades e preferências dos usuários e alinhadas à tecnologia. Entre em contato com os nossos especialistas e saiba mais.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.