< Insights

Como funciona o Assessment Ágil da Objective? Uma das melhores formas para avaliar o processo o ágil

  • Metodologias

Ter um time de criação e desenvolvimento de software ágil parece algo difícil, no entanto, com o Assessment Ágil correto, o desempenho pode ser muito melhor. 

O Assessment Ágil é uma das etapas que a Objective realiza e permite estruturar um plano de ação personalizado para cada empresa. Para conseguir esse guia, contamos com um time de agilistas altamente capacitados e com experiência em escalar o ágil dentro de grandes empresas.

Saiba mais neste artigo sobre o que é o Assessment Ágil, os tipos e como avaliar na sua empresa!

O que é o Assessment Ágil? 

O Assessment Ágil é um dos processos que a Objective realiza dentro do serviço de Transformação Ágil. Nessa etapa, há uma análise de maturidade da equipe de desenvolvedores e de outros envolvidos com o projeto. É a partir desse diagnóstico de maturidade ágil que uma evolução do desempenho da equipe e do modelo ágil se desenvolverá.

Assim que o diagnóstico estiver completo, são identificados os pontos fortes e fracos da equipe. Vale ressaltar que os testes são adequados para cada empresa, levando em conta seu perfil, produto, entre outros fatores. Após ter em mãos esse resultado, é possível indicar no que será preciso melhorar, como aperfeiçoar seus métodos e quais os pontos que estão bons, mas podem ficar melhores a partir de um novo comportamento.

Além disso, novos softwares e programas são indicados para que haja agilidade nos processos. Tudo isso possui um único objetivo: facilitar cada processo de desenvolvimento de software. Ou seja, a partir de um estudo feito dentro de sua equipe, será possível identificar o que necessita de melhorias e apresentar uma solução por meio de programas e atitudes que irão facilitar essa etapa.

Tipos de Assessment 

Existem alguns tipos de assessment ágil, que podem ser usados dependendo das características da empresa, que são:

Agile Maturity Model (AMM) 

Está entre as primeiras ferramentas utilizadas para a avaliação ágil. Ela está direcionada à maturidade na adoção de valores, princípios e práticas ágeis. Os atributos de cada nível são definidos de forma clara e direcionais, concentrando na capacidade de alterar práticas, mas não de avaliar o progresso da mudança de cultura.

New call-to-action

Agile Maturity Curve 

Este modelo, como o próprio nome aponta, é uma amostra da curva de maturidade da equipe. Além disso, três novas áreas que ajudam a habilitar a gestão ágil nos times, são elas – arquitetura, release planning e governança.

Kanban Maturity Model 

 Este modelo é um guia que conecta valores culturais e práticas de gestão dentro do contexto atual da empresa para direcionar os esforços para um nível mais alto de performance de forma alinhada com os objetivos de negócios da organização.

The Agile Principles Checklist

A partir dos 12 princípios do Manifesto Ágil, esse modelo avalia a maturidade ágil de uma equipe de desenvolvimento. A ferramenta surgiu a partir do livro Scrum Mastery, de Geoff Watt, por ser uma abordagem mais simples.

Agile Maturity Assessment

Criado a partir do método Scrum, este modelo prioriza a pontuação MoSCoW.

Roda Ágil

Este modelo propõe uma avaliação de maturidade ágil a partir da pontuação de 1 a 5 para cada item, baseado nos quatro valores do Modern Agile. Esse método é um dos mais utilizados atualmente.

Como validar o ágil para sua empresa com o Assessment Ágil?

Para desenvolver e criar um software, por exemplo, é necessário que o time de criação trabalhe em equipe para que todos os processos sejam feitos com qualidade. É possível realizar esse trabalho com uma metodologia chamada Cascata, ou em inglês, Waterfall.

Acontece que, esse método não facilita seu projeto, pois é necessário seguir uma cadeia de processos, que impedem a agilidade de sua criação. Além disso, cada etapa é dependente uma da outra, o que torna seu desenvolvimento lento e complexo. Por isso, apostar na Metodologia Ágil é uma forma simples, organizada e rápida de se trabalhar.

Para ter um bom desempenho com esse método, contudo, é necessário ter um bom plano de ação. Por isso, indica-se que, antes de começar um novo projeto, seja realizado um assessment ágil para que se entenda qual o contexto e cenário atual que a empresa está inserida. 

Por meio de um assessment ágil, ou qualquer outro processo utilizado por uma consultoria ágil, é possível identificar qual o nível de agilidade de seu time.

As etapas desse processo são:

  • Avaliação do cenário;
  • Levantamento de dados;
  • Diagnóstico da equipe;
  • Recomendações.

Modelo Ágil 

O modelo Ágil é um dos métodos de desenvolvimento de projetos mais fáceis de serem aplicados em seu projeto. Além disso, ele é um método de trabalho que preza pela agilidade das etapas e da autonomia, sempre mantendo o foco na satisfação do cliente. O desenvolvimento de produtos é realizado conciliando eficiência e eficácia para que sejam entregues o que é de maior atenção para o usuário final e com menor custo,  oferecendo melhorias a cada interação com o software, permitindo que o projeto seja entregue parcialmente.

Nessa metodologia, as etapas de processo são: desenvolvimento de software enxuto, trabalho em equipe, envolvimento do cliente, sustentabilidade, teste e adaptabilidade.

A Metodologia Ágil se popularizou na década de 90, após o Manifesto Ágil, documento assinado por 17 autores que criaram um modelo de maior inovação para o mercado de softwares e projetos da história, para substituir o método tradicional, baseado no Sistema Toyota de Produção, ou Toyotismo.

Assessment Ágil da Objective

O Agile que falamos não é algo que simplesmente se encontra em um livro ou em uma palestra, mas sim algo que a Objective vive há mais de 25 anos. É como solucionamos problemas e como sanamos as dores.

Como é avaliada a agilidade das empresas com o assessment ágil

O processo de assessment é relativamente simples. Vamos até a empresa, conversamos com pessoas-chave no processo, observamos algumas evidências, baseado no que vimos e ouvimos, redigimos um relatório mostrando os principais pontos de alavancagem, aqueles que, com o menor esforço, geram o maior resultado.

Isso é extremamente pessoal e depende da avaliação de cada agilista.

O objetivo é ter um par de profissionais que se completem neste trabalho, para ser parcial , buscando sempre aspectos culturais e de negócio. É belo ver que o mesmo princípio do pair programming, utilizado muito no Extreme Programming são aplicáveis aqui também.

Após essa avaliação inicial, vamos até a empresa e de posse do relatório, explicamos ponto a ponto da nossa visão sobre o processo para os membros da equipe e discutimos as diferenças de visão. Expomos, então, um plano de ação que consideramos ser o mais interessante.

9 registros da agilidade

A parte legal é que, caso queira começar com um modelo mais simplificado e autoaplicável, um dos sócios da Objective, Klaus Wuestefeld, escreveu um template chamado os 9 registros da agilidade.

Neste trabalho, disponível aqui, você encontra uma planilha para compartilhar com sua equipe e tem 9 aspectos que vocês devem dar notas entre 1 e 5, dependendo de como a equipe se avalia.

É importante que se visualize o modelo como sendo um grande cano e que os nove registros estão ao longo desse cano. Com esse modelo em mente, pode se ter certeza que a vazão desse cano se limita pelo registro que está mais fechado.

Assim, se em vários aspectos a sua nota for 4, mas em colaboração, por exemplo, a sua nota for 1, então a nota final do seu processo é 1.

O seu sistema se limita pelo elo mais fraco e esse é o ponto de alavancagem, pois ele desobstrui o seu sistema para crescer.

Querendo conversar sobre avaliações de sua equipe ou querendo conhecer um pouco mais sobre os modelos da torneira, fale com nossos especialistas sobre o assessment ágil.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.