< Insights

Edge Computing: Entenda como funciona, a ligação com o 5G e a importância para a Telecom

  • Transformação Digital
  • Artigo

A internet das coisas (IoT), está em constante crescimento e refere-se ao processo de conectar itens do dia a dia à internet. Devido ao uso de dispositivos cada vez mais tecnológicos, a necessidade de processar dados mais rapidamente tornou-se realidade. Para isso, uma das tecnologias que está sendo alvo de investimentos por diversas áreas do mercado é o edge computing. Seu objetivo é agilizar o processamento de dados recolhidos na rede de IoT, pois ele otimiza o uso de dispositivos que podem ser conectados à internet.

Esse recurso pode ser aproveitado em áreas em que o tempo necessário para captação e processamento de dados precise ser o menor possível. Nesse sentido, os setores de telecomunicações, têxtil, petrolífero e financeiro podem se beneficiar do edge computing.

Neste artigo, vamos explicar detalhadamente o que é edge computing, falaremos como essa tecnologia funciona e qual é a sua importância, além de mostrar os desafios envolvidos em sua aplicação. Confira.

O que é edge computing?

O edge computing é uma tecnologia que está relacionada à internet das coisas e envolve um paradigma de computação em que os dados dela, que são processados na própria fonte ou o mais próximo de onde são gerados.

Um exemplo de Edge é a Alexa, porque é um sistema onde as informações são processadas na própria fonte, assim como acontece nos sistemas de segurança que detectam movimento de pessoas e objetos, como carros, em câmera local sem a dependência de internet.

Na internet das coisas, o recolhimento de dados é feito através dos dispositivos, que reúnem o que foi coletado. Depois disso, os dados armazenados são enviados a um centro de processamento, ou cloud.

Com o edge computing, ao invés de todos os dados serem levados para o centro, ocorre uma classificação, separando os dados que podem ser processados ali mesmo. Ou seja, os dados são processados nas periferias de uma rede e apenas uma parte é enviada ao centro de processamento.

Por apresentar essa característica de processamento nos extremos, o edge computing também pode ser chamado de computação de borda. Com a ação desse recurso, a necessidade de enviar os dados e o tráfego deles diminui.  

Apesar de parecer um pouco complexo, é fácil entender o edge computing quando se analisa os seus benefícios. Com o processamento mais próximo, os usuários se beneficiam de serviços mais rápidos e confiáveis.  As empresas, por sua vez,  usufruem da flexibilidade desse recurso.

Qual a importância da edge computing para as áreas de Telecom?

A adoção da edge computing deve ser uma prioridade para muitos provedores de serviços de telecomunicações. Como mencionamos, esse recurso é utilizado principalmente nas áreas em que o tempo significa muito.

Na área de telecomunicações, na hora de oferecer aplicações de rede com alta demanda, como chamadas de vídeo e por voz, por exemplo, cada milésimo de segundo conta. Por isso, com o edge computing, os provedores de serviços podem oferecer novos apps e serviços capazes de melhorar a experiência dos serviços já existentes, especialmente com os avanços na área de 5G.

Além de oferecer novos serviços, os provedores estão adotando estratégias de edge computing com o objetivo de simplificar as operações de rede e melhorar aspectos como flexibilidade, disponibilidade, confiabilidade, escalabilidade e eficiência.

Portanto, ao aplicar o edge computing em seu sistema, as empresas de telecomunicações conseguem oferecer serviços mais avançados e uma experiência mais completa e segura para seus clientes.

Entenda a diferença entre edge computing, cloud e fog computing

Ainda há confusão quando o assunto é edge, cloud e fog computing. Muitos ainda acreditam que a diferença entre esses sistemas se dá apenas no campo tecnológico. Porém, as abordagens trazem conceitos de computação distintos, mas que não necessariamente se contrapõem.

Na realidade, podemos dizer que esses três modelos de computação são complementares e suprem dores diferentes dos usuários. Então, buscando esclarecer a confusão, vamos explicar o conceito de cada um. 

Cloud computing é a disponibilização de serviços de processamento e armazenamento de dados por meio de data centers, acessados pela internet. Ele envolve a substituição de estruturas físicas por virtuais. Ao utilizar esse sistema, a intenção é reduzir custos, aumentar a flexibilidade e escalonar soluções.

Já o edge computing é uma mudança de perspectiva em relação a cloud computing. Como explicamos anteriormente, nesse tipo de solução todo o processamento de dados acontece na borda dos próprios dispositivos.

Por último, o fog computing é a mistura entre as soluções de processamento na borda e na nuvem. Ele vem para suprir os possíveis desafios encontrados na capacidade dos dispositivos de processar dados na sua borda e também para reduzir alguns problemas que podem acontecer ao usar somente o cloud computing.

Edge computing e cloud computing são complementares?

Como explicado no tópico acima, tais modelos de computação devem ser vistos como complementares. Existem necessidades que são apenas contempladas pela computação na nuvem, enquanto outras na computação de borda, por exemplo.

Nesse contexto, enxergando através dessa perspectiva, o edge computing atende aos casos de uso que não podem ser resolvidos com a abordagem de centralização do cloud computing, devido a requisitos da rede ou outras restrições em geral. Sendo assim, no momento de escolha, é necessário analisar qual opção contempla suas necessidades e em qual situação elas se encaixam.

Os desafios do edge computing

O edge computing pode simplificar um ambiente de TI, mas a infraestrutura dessa tecnologia nem sempre é simples de implementar e acompanhar. Veja, a seguir, alguns desafios:

  • Escalar horizontalmente servidores de edge computing para muitos ambientes pode ser mais complicado do que adicionar os recursos equivalentes a um único datacenter principal;
  • Para empresas de pequeno porte pode ser difícil gerenciar os custos indiretos de locais físicos de aplicação de edge computing;
  • Os locais com esse tipo de computação de dados costumam ser remotos e ter poucos ou até mesmo nenhum funcionário com conhecimento especializado;
  • As operações de gerenciamento de local precisam ser reproduzíveis em todos os locais para simplificar o gerenciamento e facilitar a solução de problemas;
  • A segurança física dos locais em que o edge computing está presente costuma ser muito menor do que a dos locais principais, por isso, nessa estratégia, deve-se  considerar um risco maior de situações acidentais ou mal-intencionadas.

Edge computing e 5g, entenda mais dessa relação

Os dispositivos de edge computing dependem do acesso da rede à nuvem. Em um ambiente corporativo, alguns problemas de conectividade podem ser enfrentados. Por isso, para dar suporte a esses dispositivos e melhorar sua conectividade, as empresas precisam de:

  • Maior banda larga;
  • Sustentar mais distribuição na rede;
  • Oferecer maior segurança para proteger e gerenciar os dados.

Para ter capacidade de fornecer toda a rede demandada por essas inovações e suportar a densidade da conexão, a tecnologia 5G é a mais recomendada. Enquanto um sistema 4G pode suportar até 2.000 equipamentos ativos em um quilômetro quadrado, o 5G pode suportar 50 vezes mais. Por esse motivo, ele é muito importante para a transformação digital.

Além de aumentar a eficiência e a estrutura, o uso da tecnologia 5G, em conjunto com o sistema de edge computing, também fornecerá dados para que seja possível avaliar o desempenho e o uso de cada componente da sua empresa. Isso permite que os donos de negócios tomem decisões assertivas com base em informação segura.

Se você deseja entender mais sobre esse universo da transformação digital e os efeitos dela, a Objective pode te ajudar. Para que você saiba utilizar o edge computing da forma correta, gerando resultados positivos para sua empresa, a Objective oferece soluções digitais para inovação. Não perca tempo e se inscreva em nossa newsletter para ficar por dentro de tudo sobre transformação digital.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.