< Insights

O que é redundância de dados e qual sua relevância na área de TI?

  • Desenvolvimento de Software

A redundância de dados é uma das principais estratégias utilizadas pelas empresas para garantir que os sistemas não quebrem, ou seja, garantem a proteção dos sistemas, principalmente em casos de empresas onde esses mecanismos são essenciais para os negócios. Desse modo, consegue manter o funcionamento dos serviços sem interrupções ou perda de dados. 

Além disso, existem diferentes locais de armazenamento, técnicas e equipamentos que ajudam nessa execução, por exemplo, fontes de energia alternativa e outros dispositivos. 

O que é e como funciona a redundância de dados?

Na área de tecnologia da informação (TI), a redundância de dados pode ser definida como a duplicação de elementos que constituem a infraestrutura, ou seja, tem a finalidade de manter cópias que podem ser acessadas como reservas quando ocorrer danos ou falhas, tanto nos componentes físicos quanto nos virtuais.

Os bons data centers estão preparados para elevar o desempenho dos serviços on-line oferecidos pelos consumidores, por exemplo, estações de trabalho remotas, atendimento pela internet, sistemas, ferramentas e aplicativos.

Quando esses elementos são duplicados, não existe necessidade de preocupação com imprevistos ou manutenção e atualização de servidores, isto é, o negócio ficará on-line, sem paralisações e, assim, a geração de receitas não terá interrupções.

Além disso, mesmo em catástrofes, os dados serão protegidos, portanto, a redundância controlada de dados garante a segurança das informações. Por isso, é fundamental que a companhia trabalhe com dados estratégicos para evitar falhas irreversíveis do sistema.

Por outro lado, a redundância das necessidades para ser classificada em níveis, atendendo a diferentes demandas de disponibilidade. O armazenamento de dados atende a diferentes maneiras e especificações, como também conta com a redundância de alguns componentes, como dados, sistemas, fontes de energia, redes e estrutura.

Qual a importância e os benefícios da redundância de dados?

Evitar perda de dados

A redundância de dados pode evitar a perda de dados da empresa, principalmente informações essenciais para a tomada de decisão ou informações confidenciais. Nesse sentido, quando acontecem falhas no sistema, ou seja, quando existe uma redundância não controlada de dados, geralmente esses dados podem ser modificados ou apagados. Entretanto, se forem realizadas estratégias de backup, essas informações podem ser protegidas e, assim, permanecer seguras.

Impedir que sistemas fiquem paralisados

Outro benefício fundamental para o funcionamento da organização é o impedimento da paralisação de sistemas. Desse modo, quando acontecem falhas nos processos, o desempenho e resultados gerais não são impactados. Em contrapartida, quando não existem esses procedimentos na empresa, os funcionários precisam aguardar o retorno do sistema para realização das atividades, gerando maiores custos para a companhia.

Além disso, os consumidores podem ser prejudicados, pois, quando o sistema trava, os processos de vendas e interações com a organização são prejudicados – por exemplo, transferências ou pagamentos em aplicativos bancários.

Redução de prejuízos e gastos

A paralisação dos sistemas geram maiores custos para as empresas, porque os funcionários não conseguem realizar as suas funções e, logo, os procedimentos ficam travados. No entanto, quando essa situação acontece frequentemente, as consequências são ainda maiores, pois os colaboradores podem ficar frustrados com a infraestrutura oferecida pela empresa e, consequentemente, reduzir a sua satisfação e produtividade com a organização.

O contato com o cliente também pode ser prejudicado, portanto, também pode acontecer uma insatisfação, fazendo o consumidor procurar por serviços e produtos de concorrentes.

Aumenta a competitividade

As empresas que adotam a redundância de dados em TI no ambiente operacional auxiliam na construção de sistemas e processos mais eficientes, evitando problemas que podem comprometer algumas atividades da organização, por exemplo, insatisfação dos clientes, entregas da empresa e baixa produtividade, como também todas essas vantagens aumentam a competitividade do negócio, fator essencial para o sucesso da companhia no mercado atual.

7 maneiras de implementar a redundância de dados

Normalmente a redundância de dados é uma responsabilidade da equipe de TI, que costuma investir seus recursos para garantir a alta disponibilidade de sistemas e dados. Listamos 7 maneiras de implementar a redundância de dados. Confira:

1. Servidores

Entre os tipos e definições de redundância de dados, nessa categoria é replicado um servidor com as mesmas configurações do sistema original, como armazenamento, capacidade organizacional, aplicações, integração com softwares ou outros modelos operacionais. 

Esse mecanismo é mantido desligado, porém, fica conectado à internet ou à rede. Desse modo, quando ocorre tráfego excessivo ou falha no servidor, esse sistema consegue substituir a plataforma primária ou compartilhar carga e, assim, atender à demanda.

2. Rede

A redundância de dados também pode ser aplicada na rede, principalmente em infraestruturas corporativas. Nesse sentido, a implementação de roteadores ou redes alternativas fornece fontes de backup e comunicação fundamentais para a retomada de atividades quando acontecerem imprevistos ou interrupções. Além disso, evita falhas na conectividade entre os aparelhos, permitindo que aconteça uma interconectividade na organização.

3. Internet

A redundância da internet pode ser disponibilizada por meio de firewalls, isto é, sistemas que permitem obter diversas conexões simultâneas, garantindo que se uma cair, outra assumirá. Dessa forma, permanece a conectividade dos serviços na empresa.

4. Backups

Os backups redundantes são elaborados de diversas maneiras, tais como os backups em disco guardados em servidores remotos, locais ou em nuvens. Além disso, existem os backups multicamadas que podem ser aplicados de maneira complementar, ou seja, algumas informações são salvas localmente enquanto outras são guardadas em locais distantes. Dessa maneira, é possível garantir proteção e restauração das informações em caso de desastre regional.

5. Unidades de disco

É importante que sempre estejam disponíveis os equipamentos físicos na organização, pois, em eventuais problemas no sistema, outra unidade pode realizar a substituição imediatamente. Caso um disco do mecanismo falhe, o volume inteiro consegue continuar sem perder os dados.

A redundância garante que haverá substituição de uma ou duas unidades, retomada de funcionamento adequado do servidor e restauração do sistema de arquivos.

6. Energia elétrica

Muitos data centers conseguem fornecer diversas fontes de energia elétrica para circuitos distintos, logo, a redundância elétrica é baseada na aplicação de geradores que servem como ótimos substitutos, uma vez que conseguem fornecer energia elétrica em casos de interrupções ou problemas com a fonte principal.

7. Sistemas de telecom

Os sistemas de telecom, ou seja, as linhas de telecomunicações também podem ser utilizadas como estratégias de redundância. Esses métodos são executados com a contratação de diversos provedores e instalação independente de aparelhos na infraestrutura.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.