< Insights

O que é Planning Poker?

  • Metodologias

Ao encomendar um serviço, as pessoas procuram saber em quanto tempo ele será concluído. Isso funciona para qualquer tipo de serviço, como pintura de uma casa, revisão de um carro, conserto de uma roupa ou até mesmo projetos das empresas. Para ajudar com essa “ansiedade” dos clientes, empresas que atuam com metodologias ágeis contam com técnicas para estimar o tempo e o esforço dentro de um projeto e uma delas é o Planning Poker.

O objetivo dessa técnica ágil é facilitar o trabalho de estimativas e dar a elas mais precisão. As semanas que eram gastas para se chegar a uma estimativa para o desenvolvimento de um projeto é reduzida para somente algumas horas. Como o tempo é dinheiro, o Planning Poker é mais do que útil para as empresas.

Neste artigo, vamos explicar sobre o Planning Poker, o que é essa técnica, como ela funciona dentro da Metodologia Ágil e quais são seus benefícios. Confira.

O Planning Poker

O Planning Poker foi definido e nomeado pela primeira vez em 2002 por James Grenning. Mais tarde, foi popularizado por Mike Cohn, no livro “Agile Estimating and Planning”. Também chamado de Scrum Poker, essa é uma técnica da Metodologia Ágil gamificada e baseada em consenso para estimar e planejar o tempo e o esforço necessários para concluir cada iniciativa em seu backlog.

A técnica do Planning Poker recebe esse nome, porque os participantes utilizam cartas físicas que se assemelham com cartas de baralho. Tais cartas estimam o número de pontos da história para cada história ou tarefas pendentes para discussão. É válido destacar que também é possível utilizar o Planning Poker online.

Esse processo foi projetado para auxiliar empresas de software a ter mais precisão ao estimar os prazos de desenvolvimento, chegar a um consenso entre os membros da equipe e planejar de forma mais estratégica e inteligente o trabalho do grupo.

O que é estimativa?

Segundo o dicionário, a palavra estimativa significa “avaliação ou cálculo aproximado de algo”. No caso do Planning Poker, essa conta aproximada busca avaliar a complexidade de cada tarefa do backlog, considerando o esforço que deverá ser empregado, o tempo que será gasto e o risco envolvido.

Como funciona o Planning Poker?

Como mencionamos, o Planning Poker recebe esse nome por se assemelhar ao jogo de cartas pôquer. Porém, nessa técnica não é utilizado um baralho comum, mas sim cartas que usam a sequência de pontuação chamada Fibonacci.

O Planning Poker utiliza essa sequência através do jogo de cartas, que permite que todos os membros da equipe participem apontando sua visão de complexidade. Nessa visão, o fator tempo e esforço é levado em consideração para pontuar um cartão após o outro.

Cada pessoa está segurando um baralho com valores de 0 a 100. Esses valores representam o número de pontos da história, dias ideais e outras unidades que são levadas em conta. Geralmente a carta 0 indica que a mesma é muito simples, enquanto a carta 100 demonstra que não se tem ideia de como fazer aquilo.

Quando todos já tiverem decidido o valor de suas cartas, mostram ao mesmo tempo. Como o objetivo é chegar a um denominador comum na equipe, por meio do consenso, a votação deve ser feita quantas vezes for necessário para que os números das cartas sejam iguais. Quando isso acontecer, significa que o grupo entrou em um acordo.

Como o Planning Poker pode beneficiar os projetos?

O Planning Poker é um recurso excelente para o valor da estimativa, que ajuda na priorização dos itens. Com sua função de estimar de maneira rápida e assertiva o tempo de um conjunto de tarefas, essa técnica gera benefícios para as equipes. Confira quais são:

●    A estrutura do jogo estimula a colaboração e a construção de equipes;

●    Exige um consenso entre a equipe, ao invés de ter uma pessoa ditando estimativas. Assim, todos da equipe ganham uma posição importante e chegam juntos a um denominador comum;

●    O formato de conversação, desenvolvido nessa técnica, revela percepções e conhecimentos valiosos de todos da equipe, principalmente daqueles que, de outra forma, não teriam um espaço para compartilhar suas experiências e ideias;

●    O time não fica trabalhando em equipes por muito tempo, já que a técnica fornece resultados em um tempo mais curto e com maior índice de acerto;

●    Maior chance de as estimativas estarem certas, pois são mais pessoas pensando num determinado assunto.

A dualidade de opiniões quanto ao Planning Poker

Assim como o método Planning Poker gera benefícios para os projetos das empresas, em que ele é aplicado, especialistas apontam que essa técnica também pode acarretar consequências negativas. Entre os pontos negativos estão:

●    Falsa sensação de confiança: chegar a um consenso, para fazer com que a equipe conquiste uma falsa sensação de confiança. Para controlar esse sentimento, é preciso ter em mente que informações importantes podem estar faltando e as estimativas podem estar equivocadas;

●    Influências dentro do grupo: uma pessoa que apresenta comportamento dominador dentro da equipe pode exercer uma influência negativa em outros participantes. Em casos como esse, se não tomar cuidado, a estimativa pode ser definida não através de um consenso, mas sim por pressão de terceiros;

●    Equívoco em relação ao tempo: a pesquisa afirma que uma estimativa de grupo tende a ser mais otimista, do que a previsão que cada pessoa da equipe faria de forma individual. Dessa maneira, em uma reunião de planejamento, a parte de discussão pode levar ao grupo, equivocadamente, a acreditar que pode realizar mais tarefas com menos tempo.

Se você tem alguma dúvida a respeito de como aplicar a técnica de Planning Poker de forma eficaz na sua empresa, ou quer se aprofundar em outras práticas ágeis para ter ganhos nos projetos, entre em contato com nossos especialistas.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.