< Insights

Filosofia Lean: o que é e como aplicar

  • Metodologias

A filosofia Lean consiste em usar uma série de princípios e técnicas operacionais, visando reduzir o desperdício de custos, aumentar a qualidade do produto e a maximização do valor entregue ao cliente. 

O lean prima pela otimização de recursos, evitando falhas e um maior foco no público. Para te ensinar tudo sobre esta metodologia, fizemos este artigo. Tenha uma excelente leitura e bom aprendizado!

Filosofia Lean: o que é

O lean surge no final da 2° Guerra Mundial, época em que o lead time, a agilidade, era bastante valorizado. Baseada no toyotismo – sistema de produção industrial que tem como pressuposto a  noção de adequação e estocagem de produtos a partir da demanda –, a filosofia lean abrange a ideia de que reduzindo os desperdícios, é possível melhorar a qualidade. Somado a isso, portanto, o tempo e custo de produção diminuem de forma considerável. 

Assim, o lean compreende um conjunto de conceitos e ferramentas com objetivo de elevar o valor na perspectiva do cliente. O objetivo é usar menos recursos possíveis, buscando extrair o máximo das habilidades dos envolvidos no trabalho.

“O desperdício pode ter duas vertentes. (…) aquele que eu demoro muito tempo para conseguir um dado, mas que eu não tomo decisão nenhuma com relação a aquele dado. Um relatório, que, geralmente, a gente faz para alguém, e a pessoa não usa para nada”, pontua Ariel Tomazini, agile coach da Objective, em entrevista.

Além disso, pode haver, ainda, o desperdício incidental, “alinhado a compliance, ou a algum tipo de regra, gestão (…), mas ele tem que existir. Por exemplo, quando o RH gera nossa folha de pagamento, o cliente não está disposto a pagar pela folha, mas ele precisa, porque está por lei (…). Então, o RH tem que pensar da melhor forma, reduzindo o máximo de impacto na operação, porque a gente olha para os desperdícios”, conclui Tomazini.

Ambos os conceitos foram cunhados, à época, por Taiichi Ohno, japonês responsável pela criação do modelo Toyotismo.

Como usar a cultura lean

Para colocar em prática a metodologia lean é necessário levar em consideração seus cinco princípios, são eles:

Especificar o Valor na visão do cliente

Para começar um projeto, é necessário compreender e definir o que o cliente vê como valor em seu serviço ou produto. Esse ponto é o que caracteriza o Valor Lean. Se você entrega algo que o cliente não está disposto a pagar, há um desperdício.

Isso acontece porque aquilo que agrega valor ao cliente é aquilo a que ele se submete a pagar. O Valor Lean exige, então, estudos para o entendimento do que agrega conhecimento ao cliente e noções importantes de como adequar o produto ou serviço ao esperado por ele. 

Identificar e mapear o fluxo de valor

O fluxo de valor compreende todas as etapas, que criam ou não valor, necessárias para se concluir um serviço ou produto. Uma vez que entende-se o fluxo de valor, é necessário olhar para todas as etapas do processo produtivo e identificar aquelas que agregam e não agregam valor ao cliente. É fundamental, visto que aqueles estágios que não agregam são considerados desperdícios e, portanto, devem ser abolidos. 

Criar Fluxo Contínuo

Depois de identificar, de fato, o que agrega e o que não agrega valor, é necessário que o fluxo se torne contínuo. Isto é: sem interrupções, fazendo com que o processo se torne mais rápido e fluido. 

Responder à demanda do cliente como produção puxada

Isso significa que a empresa irá produzir – com toda a qualidade e no devido tempo –  somente o necessário, ou seja, o que o cliente demandar e que está alinhado a estratégia e objetivo final. O objetivo dessa prática é, assim, reduzir os riscos de superprodução e evitar desperdícios. 

Buscar a perfeição

Uma empresa que oferece produtos e serviços de qualidade, entrega no prazo e supera as expectativas dos clientes, têm a garantia do sucesso. E é esse justamente o objetivo da metodologia lean. Essa etapa, inclusive, é uma etapa eterna, pois uma organização deve sempre visar à melhoria contínua da qualidade dos serviços, produtos, processos e funcionários, buscando a agregação de valor ao cliente. Deve fazer parte da rotina da empresa já.

Como funciona?

A metodologia lean funciona da seguinte maneira: a partir da identificação das atividades e processos que não agregam nenhum valor ao produto ou serviço a ser ofertado ao consumidor, é possível adotar procedimentos mais eficientes em todas as etapas da produção. Com isso, os desperdícios de tempo e dinheiro caem, levando a empresa ao sucesso.

“O processo não pode ter nenhum desperdício, porque, quando eu automatizar ele (…), eu vou estar automatizando o caos, causando um monte de outros problemas para o meu sistema”, resume Ariel Tomazini.

Tipos de Gestão Lean

  • Lean manufacturing – gestão nas fábricas, com destaque para a indústria automobilística;
  • Lean office – gestão na área administrativa;
  • Lean healthcare – gestão nos hospitais;
  • Lean construction – gestão em canteiros de obras;
  • Lean service – gestão em empresas de serviços. 

Metodologia Lean: na indústria X na gestão

Indústrias

Nas indústrias, a metodologia lean identifica oito desperdícios a serem reduzidos ou eliminados:

  • Espera dos funcionários por equipamentos;
  • Defeito no produto em qualquer fase da produção;
  • Transporte dispensável de mercadoria;
  • Deslocamento desnecessário de pessoal;
  • Estoque exagerado de matéria prima;
  • Excesso da mercadoria final sem demanda do cliente;
  • Processamentos dispensáveis;
  • Não utilização das ideias, criatividade e habilidades dos funcionários. 

Setor administrativo

Já no setor administrativo, é preciso eliminar as burocracias desnecessárias que atrasam os processos. Ademais, é importante aplicar as noções de gestão de informação em todas as etapas do processo, desde a demanda por informação até a produção de novos conhecimentos para a empresa. 

Hospitais

Nos hospitais, quando a gestão lean é aplicada, diminuem se os tempos de espera nas filas, custos excessivos e outros tipos de desperdícios que acontecem em todos os sistemas de saúde. Aqui, o objetivo é fazer com que os colaboradores priorizem a qualidade de atendimento e a saúde do paciente.

Obras

Nos canteiros de obras, é preciso mapear o fluxo de execução de modo integrado e criar um ritmo de produção para identificar as atividades geradoras de desperdício e reduzir ou eliminar as atividades que não agregam valor. 

Serviços

Por fim, em empresas de serviço, segundo o lean, é necessário primeiro fazer um mapa do fluxo de processos para identificação das atividades que não geram valor. Após compreender o valor, é preciso procurar o processo com o melhor método e, por fim, valorizar as pessoas e suas conquistas, sempre com o foco voltado para as atividades valorizadas pelos clientes finais. 

Em suma, em todas as aplicações, mas em especial no setor administrativo e nas empresas de serviço, as ferramentas visuais são úteis para fazer melhorias e assim, deixar as mudanças mais visíveis. 

É importante destacar que a empresa Objective  –   de produtos digitais, serviços de consultoria, treinamento e desenvolvimento de software – atua conforme valores e princípios da metodologia ágil, juntamente com a filosofia lean.O lean e a metodologia ágil se complementam. 

Os métodos implementados pela empresa agem a partir da mentalidade Lean e Ágil, o que proporciona um aumento da probabilidade de sucesso. Assim, eliminam-se ou reduzem-se os desperdícios, amplifica-se o aprendizado, decidi-se o mais tarde possível, entrega-se o mais rápido possível, oferece-se mais poder à equipe de funcionários, otimizam-se os processos o tempo todo, e os produtos e serviços a serem ofertados possuem a melhor qualidade possível. 

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.