< Insights

Digital Immune System: o que é, como funciona e quais as vantagens?

  • DevOps
  • Artigo

As empresas de tecnologia enfrentam grandes desafios para garantir ambientes operacionais confiáveis, entregar serviços digitais de qualidade e proporcionar uma boa experiência aos usuários finais. Em um mercado cada vez mais competitivo, é essencial que as empresas sejam capazes de se adaptar rapidamente às mudanças e inovar constantemente, mas também é importante garantir segurança em seus produtos e serviços digitais. 

Neste artigo, exploraremos como o Digital Immune System pode ajudar as empresas a proteger seus sistemas contra ameaças cibernéticas e fornecer uma experiência confiável aos clientes.

O que é Digital Immune System?

Um Digital Immune System (DIS) é um sistema que combina práticas e tecnologias para proteger aplicações e serviços contra vulnerabilidades e falhas de segurança. Ele tem como objetivo unir desenvolvimento, operações, design e análise de software para prevenir e reduzir riscos aos negócios. Sua implementação aumenta a resiliência das aplicações e garante que os sistemas se recuperem com maior velocidade e sem graves prejuízos, em caso de possíveis ataques ou falhas de segurança.

Como funciona o Digital Immune System?

O Digital Immune System funciona através de uma combinação de tecnologias, que inclui inteligência artificial, aprendizado de máquina e automação. Ele usa algoritmos para monitorar continuamente o tráfego de rede e o comportamento do usuário, logo, identifica padrões que possam indicar atividade maliciosa. Quando uma ameaça é detectada, o sistema entra em ação, bloqueia o ataque, isola o dispositivo comprometido e, em alguns casos, automatiza a correção do problema.

Além disso, o Digital Immune System permite que as empresas identifiquem vulnerabilidades de aplicativos e corrijam esses problemas antes que eles possam ser explorados por invasores. Isso é feito por meio de testes automatizados e análise de código-fonte para garantir que os aplicativos sejam desenvolvidos com segurança desde o início. 

O Digital Immune System funciona como um conjunto de tecnologias de segurança cibernética que trabalham juntas para proteger as empresas contra ameaças digitais, o que garante a continuidade do negócio e a confiança do cliente.  

Quais os requisitos para criar um Digital Immune System?

Um sistema DIS deve ser formado por algumas práticas e tecnologias destacadas abaixo:

Observabilidade

A observabilidade fornece informações para reduzir falhas e vulnerabilidades dos sistemas, o que aumenta a confiabilidade e resiliência. Além disso, ao analisar a atividade e o comportamento do usuário, traz insumos para aprimorar a experiência do cliente.

Inteligência artificial

O teste de software, por exemplo, pode ser complementado pela IA, o que torna esse processo ainda mais automatizado. Nesse sentido, estende a automação convencional com a inclusão de planejamento, criação, manutenção e análise.

Engenharia do caos

Compreender as fraquezas e vulnerabilidades de um sistema com teste experimentais ajuda os profissionais a identificarem falhas antes da produção efetiva. Isso permite que as equipes testem com segurança soluções e operações em ambientes separados. Uma vez aperfeiçoadas, as lições podem ser aplicadas às operações reais e aos procedimentos de segurança.

Autocorreção

Aplicativos com funcionalidade de autocorreção integrada podem detectar problemas automaticamente e corrigi-los sem a necessidade de assistência contínua da equipe de TI. Essas funções capacitam o aplicativo a se autorregular e evitar problemas observando o estado do ambiente ao seu redor. 

Site Reliability Engineering (SER)

O SRE é um conjunto de princípios e métodos de engenharia que melhora a experiência e a retenção do cliente, concentrando-se nos objetivos de nível de serviço do gerenciamento de serviços. Ele prioriza a estabilidade sobre a velocidade, mitigando a dívida técnica e minimizando o esforço das equipes na correção. No entanto, permite que as equipes criem uma UX mais envolvente, ao equilibrar essas necessidades com o risco.

Segurança da cadeia de suprimentos de software

As cadeias de suprimentos de software protegem e tornam as aplicações mais seguras e transparentes, ao fornecer visibilidade, transparência, segurança e integridade. Elas também melhoram a capacidade das equipes de desenvolvimento de software de gerenciar o risco do fornecedor em todo o processo de entrega.

Quais as vantagens de um Digital Immune System para os negócios?

Segue abaixo uma lista das principais vantagens que um Digital Immune System pode trazer para os negócios:

  • Garante ambientes operacionais mais resilientes;
  • Protege aplicativos e serviços contra anomalias e problemas de segurança;
  • Aumenta a confiabilidade e resiliência dos sistemas;
  • Reduz os riscos de continuidade de negócios criados por falhas nos aplicativos;
  • Acelera a entrega digital e inovação de mercado;
  • Melhora a experiência do usuário final;
  • Permite a rápida identificação e solução de problemas de desempenho e segurança.

Essas vantagens demonstram a importância de um Digital Immune System para a manutenção da segurança e qualidade das operações e serviços oferecidos pelas empresas. Saiba como os especialistas da Objective podem ajudar sua empresa a garantir inovação e segurança com práticas de DevSecOps! Entre em contato e conte com a ajuda de profissionais experientes no mercado!

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.