< Insights

Automação de testes: como aplicar na sua empresa?

  • Testes Automatizados
  • Artigo

Para criar e desenvolver um software, é preciso se atentar às diversas etapas que envolvem esse processo, visto que é fundamental evitar o acontecimento de erros. Nesse contexto, a automação de testes é uma das práticas mais importantes para a manutenção da qualidade e evolução dentro de uma abordagem de desenvolvimento ágil.

Sabemos que é possível fazer um teste de forma manual, porém a automação de testes é fundamental para a sustentabilidade e escalabilidade. Para isso, preparamos este artigo e listamos algumas opções de ferramentas que podem te ajudar na automatização dos testes do seu negócio. Veja!

O que é a automação de testes?

Antes de prosseguirmos para detalhes mais aprofundados referentes à automação de testes, é válido explicar o que é esse processo e algumas vantagens que traz para uma organização.

A automação de testes é um processo que pode ser feito por automação direta dentro dos aplicativos ou utilizar ferramentas e softwares específicos que sejam capazes de controlar e gerenciar determinados testes, facilitando a comparação entre resultados previstos e os resultados realmente obtidos.

A partir da utilização de ferramentas de automação de testes, torna-se viável a configuração de pré-condições e controles para cada teste, gerando um relatório mais preciso. Portanto, podemos dizer que a automação de testes agiliza todas as etapas de desenvolvimento de um software ou de um projeto.

A seguir, apresentamos algumas das vantagens que a automação de testes proporciona.

1. Maior eficiência

Diferentemente dos testes manuais, que demandam bastante tempo para serem realizados, os testes automatizados podem ser feitos em um tempo muito menor, utilizando  ferramentas  integradas e  processos  de revisão em tempo real, garantindo maior eficiência e praticidade.

2. Feedbacks mais rápidos

A automação de testes agiliza a validação das fases de um projeto de software, em razão da otimização da comunicação entre todos os envolvidos no projeto. Assim, aumenta a chance de identificação de erros o mais cedo possível, para que eles sejam resolvidos rapidamente.

New call-to-action

Teste manual x testes automatizados

Você sabe quais são as diferenças entre um teste manual e um teste automatizado? 

Para um projeto de desenvolvimento de software, é fundamental prestar bastante atenção em três tópicos: custo, tempo e qualidade, pois, dessa forma, serão obtidos resultados com qualidade, sem gastos desnecessários e com otimização do tempo. Para nós, o uso da prática de automação de testes não é algo opcional no desenvolvimento de software e sim fundamental para a sustentabilidade do próprio processo. Afirmamos que a não criação de testes automatizados chega a ser antiético, uma vez que somente com automação é que se tem as garantias básicas de qualidade de um processo de criação e evolução de um software.

Contudo, este processo é gradativo para legados existentes e precisa ser muito bem cuidado de forma a se ter uma cobertura cada vez maior. Os testes manuais não são descartáveis, mas sim direcionados para contextos onde a automação não é eficiente, como no caso de testes exploratórios ou de usabilidade.  

Primeiramente, entenda que o teste manual consiste no teste de um software feito manualmente por um ser humano. Sendo assim, um especialista faz testes manuais para garantir que o software está funcionando sem erros. Para fazer a avaliação do software, o especialista leva em conta o design, a funcionalidade e o desempenho.

Já nos testes automatizados, a realidade é um pouco diferente. Os testes automatizados são executados automaticamente, com o propósito de comparar os resultados obtidos e as expectativas. Os testes automatizados são a solução  para  testes repetitivos e testes de comportamentos esperados, a fim de garantir o funcionamento adequado do software. Para isso, a automação de testes utiliza scripts e eventuais ferramentas para a execução de ações predefinidas.

Agora que você entendeu a principal diferença entre teste manual e teste automatizado, veja algumas opções de ferramentas que separamos para você aplicar a automação de testes de telas na sua empresa! Estes tipos de testes, embora não devam ser a maioria do volume dos testes automatizados, são bem importantes e possuem vários produtos no mercado que podem auxiliar na criação, manutenção e rastreabilidade. 

3 ferramentas de automação de testes para aplicar na empresa

Conheça agora três exemplos de ferramentas de automação de testes, para auxiliar  o desenvolvimento  ágil na sua organização!

1. Selenium

A ferramenta Selenium é a mais usada no mercado. Esta ferramenta é open source e utilizada, principalmente, para aplicações web. Os testes realizados pela ferramenta Selenium são compatíveis com uma variedade de browsers e plataformas como Linux, Windows, Firefox, Chrome, entre outras.

Existe o Selenium IDE e o Selenium WebDriver. O Selenium IDE consiste em um add-on para navegador que possibilita a gravação e a reprodução. Já o Selenium WebDriver auxilia na criação de scripts para testes mais avançados. Ademais, essa ferramenta também é compatível com várias linguagens de programação como Java, Perl, JavaScript, PHP e C#.

2. TestComplete

A próxima ferramenta, que separamos para você, é o TestComplete. Ela é uma ferramenta desenvolvida pela SmartBeat. O TestComplete é uma plataforma comercial capaz de automatizar testes de desktop, celular ou aplicações web. Assim como a primeira ferramenta citada, o TestComplete também é compatível com várias linguagens de programação. Além disso, conta com a funcionalidade de teste orientado por dados, teste por palavras-chaves, teste de regressão e teste distribuído.

3. Cucumber

Essa é uma ferramenta de testes open source, programada no Ruby. Ela tem uma abordagem diferente das demais citadas anteriormente pois utiliza um conceito de BDD (Behavior Driven Design) que é o conceito de desenvolvimento orientado por comportamento. Neste contexto são utilizados testes para escrever critérios  de aceitação para demandas de aplicações. Além disso, também suporta linguagens como Java, Net, Scala e Groovy.

Prossiga com a leitura para entender os desafios de começar o processo de automação de testes!

Desafios do processo para começar e sustentar os testes automatizados

Para garantir a qualidade de um software, é preciso ter cuidado durante o processo de testes. Por esse motivo, é crucial ter segurança, precisão e previsibilidade, pois esses aspectos podem ser alcançados com a aplicação da automação de testes.

Como mencionado anteriormente, a automação é a única estratégia para tornar os testes mais precisos, possibilitando testes mais profundos, validação constante e completa.

Porém, a automação de testes pode ser um grande desafio em alguns ambientes. Nesse tópico, apresentamos dois  desafios que podem envolver o processo de automação de testes. Veja!

1. Arquitetura de automação de testes

Esse é o primeiro grande desafio encontrado no processo de automação de testes, visto que é preciso realizar o planejamento da arquitetura que será utilizada antes de começar a codificá-los.

Muitas vezes, as aplicações são complexas e contam com uma grande quantidade de regras em telas. Dessa forma, é fundamental a busca de uma arquitetura de eliminação de dependência entre módulos e técnicas de desacoplamento de código.

Assim, os testes mais específicos serão executados de forma mais eficiente, do que se fossem realizados a partir do uso de uma ferramenta de record and play.

2. Comunicação e Colaboração

Esse desafio é muito importante para garantir um bom funcionamento do processo de automação de testes. A comunicação e a colaboração são essenciais para o desenvolvimento de qualquer projeto em vários âmbitos da nossa vida. Diante disso, é claro que não seria diferente para a automação de testes.

Sabemos que a automação de testes é parte integrante de qualquer projeto, sendo assim é preciso ter a equipe toda focada no mesmo objetivo. Para garantir isso, é crucial ter uma comunicação clara que transmita dados, informações, críticas e opiniões.

Além da necessidade de manter a equipe focada no mesmo propósito, é fundamental possuir as metas bem alinhadas. Logo, manter uma colaboração e uma comunicação eficiente entre as partes envolvidas, no desenvolvimento da automação de testes, são dois fatores primordiais para o sucesso.

Outro grande desafio é a abordagem e, todas as fases de um processo de desenvolvimento. É necessário um compromisso de todos os envolvidos desde o planejamento, desenvolvimento, homologação e produção. A automação de testes deve permear e servir de base em todas as etapas. Quanto mais cedo a detecção de falhas e desvios, menos impactos estas geram e assim, mais rápido a melhoria é implementada com um menor custo de desperdício.

Sugestão da Objective sobre como começar

A primeira sugestão está relacionada à importância da velocidade da execução do teste e da possibilidade de um resultado rápido.Testes unitários devem rodar quase que instantaneamente, porém mesmo os demais testes precisam ser integrados ao desenvolvimento e ter a execução completa na casa de minutos (no máximo). Por esse motivo, procure ferramentas e arquiteturas de testes capazes de suportar essa escalabilidade

Outro ponto importante, é que o código de teste também merece análises, pois ele é primordial para o desenvolvimento e para o resultado final a ser obtido. Código de teste é código de produção e, portanto, merece o mesmo cuidado com baixa dívida técnica, reuso, design patterns, etc.

A Objective recomenda que você apenas comece. Existe muito conhecimento já desenvolvido e é relativamente fácil acessar essas informações. Infelizmente ainda são poucas empresas que realmente levam esse assunto na seriedade necessária, mas não por acaso, essas empresas são as referências em qualidade de software, robustez, segurança e satisfação dos usuários.

Não se esqueça de que a persistência é um fator fundamental, pois implantar testes automatizados é um investimento que sempre compensa. Mas também traz desafios. É preciso ter o engajamento da gestão, dos colaboradores e de toda a equipe, para que esse processo perdure e evolua. Não desista nos primeiros obstáculos.

O processo de testes não deve ser algo difícil e doloroso, mas sim algo para te garantir um melhor desenvolvimento de um software. Um bom processo de testes automatizados traz melhoria na produtividade (2 a 3 vezes), satisfação dos envolvidos e impacto direto na avaliação dos usuários finais do software.

Agora que você conheceu muitos detalhes referentes à automação de testes, acesse o site da Objective e contrate os serviços de consultoria de testes automatizados para tornar o seu negócio mais ágil!

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.