< Insights

Arquitetura Evolutiva: o que você precisa saber sobre arquitetura ágil

  • Metodologias

Dentro do mundo de desenvolvimento de software, é muito habitual o aparecimento de novos requisitos e funcionalidades de um produto durante o processo de criação. Nesse cenário, existe um conflito entre arquitetura e agilidade, pois muitas pessoas ainda pensam que a arquitetura evolutiva chegou para tomar o lugar da agilidade, o que não é verdade. Mesmo que as duas tenham características antagônicas, ainda é possível que elas andem juntas.

A arquitetura, por exemplo, tem alta definição, regras, alto planejamento, BDUF, especialistas, centralizado e imutável, enquanto a agilidade, por sua vez, tem direcionamento, poucas restrições, replanejamento constante, design emergente, multidisciplinaridades e autonomia, distribuído e adaptável. Contudo, uma não veio para derrubar a outra, e nós vamos mostrar o porquê.

Por isso, vamos te explicar o que caracteriza a arquitetura evolutiva ou arquitetura ágil, como também pode ser chamada. Assim, você terá mais conhecimentos sobre a metodologia ágil. Para saber mais sobre esse tema tão importante, leia o texto a seguir, pois vamos mostrar como é possível juntar arquitetura e agilidade!

O que é arquitetura evolutiva?

É muito comum o pensamento de que, durante o início de um novo projeto, a arquitetura é algo estático e imutável. Muitos pensam que, se não escolhermos uma boa arquitetura logo no começo do projeto, o código ficará desorganizado. 

Devido ao fato de que não é possível prever todas as funcionalidades da futura aplicação, não faz sentido tentar escolher uma arquitetura que possa atender tudo. Logo, se comprometer 100% com uma determinada arquitetura é provavelmente otimizar para o errado. Assim, a solução é: começar simples e, conforme forem surgindo novas funcionalidades, ir também evoluindo e adaptando a arquitetura. A arquitetura deve acompanhar e crescer paralelamente à aplicação, assim, deve ser ágil.

Nesse sentido, a arquitetura evolutiva é o conjunto de princípios a serem seguidos para se obter o comportamento incremental de maneira menos trabalhosa. 

Segundo Marcelo Walter, Agile Chapter Leader da Objective, para se alcançar uma arquitetura evolutiva, é necessário ter agilidade e arquitetura trabalhando em conjunto. Para isso, é necessário um nível de maturidade que se caracteriza em três pontos: percepção da dor, conhecimento e tempo para mudar e segurança para mudar.

Saiba aqui o que é arquitetura ágil | Foto: Unspash

Benefícios das arquiteturas evolutivas

São muitos os benefícios das arquiteturas evolutivas. A seguir, veja alguns deles: 

Acoplamento e modularidade

Esse benefício torna possível a separação dos componentes por meio de fronteiras bem definidas. Também, está ligado ao auxílio para o desenvolvedor, pois permite a realização de mudanças que não quebram o sistema. 

Organização de acordo com o negócio

É possível utilizar o Domain-Driven Design, no qual a estrutura e o idioma do código de um determinado software correspondem ao domínio comercial. Com isso, a divisão feita em domínios, através de micro serviços, é diferente se comparada a uma abordagem orientada a serviços. Nesta última, a partilha é feita em camadas técnicas.

Realização de testes e experimentação

Por meio da metodologia ágil, é muito mais fácil realizar mudanças ao longo do processo, o que outras metodologias não permitem. Assim, você pode fazer a realização de testes A/B, por exemplo, sem prejudicar o seu projeto e seu negócio.  

Trazer o pior para o início

Um outro grande benefício é a capacidade de identificar logo no princípio as razões que possam vir a causar problemas futuros. Dessa forma, as causas são removidas ou modificadas e as consequências tornam-se as melhores possíveis. 

É possível realizar melhorias de última hora

Em uma arquitetura evolutiva, é possível tomar uma decisão no último momento e, às vezes, isso pode até ser desejável. Contudo, as decisões que influenciam radicalmente a arquitetura, ou que têm impacto em fatores críticos de sucesso do projeto,devem ser feitas antecipadamente. 

Simplicidade

Ao pensarmos nos princípios do manifesto ágil, veremos que tem um deles que diz: “simplicidade – a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado – é essencial”. Com isso, o software deve ser facilmente modificado por seu usuário ou por seu administrador do sistema, sempre tendo em vista as restrições de segurança. Um exemplo dessa simplicidade são as práticas de entrega contínua e a  migração de banco de dados. 

Acoplabilidade

É preciso que o software permita que funcionalidades sejam conectadas e desconectadas sem a obrigação de haver o lançamento de novas versões deste mesmo software.

Orientação a padrões abertos

Outro ponto importante é que, se um software é capaz de dialogar com os demais, sempre usando protocolos de comunicação abertos, torna-se desnecessário acrescentar funcionalidades que já existem em serviços consumíveis por interfaces baseadas nesses padrões. 

Independência entre os produtos

Um ponto para se prestar atenção, é que é muito arriscado aderir produtos que implementam funcionalidades descritas em especificações abertas. Isso se dá devido ao fato de que a consequência dessa ação é o aprisionamento tecnológico. Logo, um software não deve limitar a escolha de fornecedores, pois isso dificulta a negociação de contratos de suporte.

Motivos para escolher o ágil

Então, gostou de conhecer um pouco mais sobre a arquitetura evolutiva e a metodologia ágil? Acredita que elas possam ser aplicadas em seu negócio, trazendo resultados positivos?

Em suma, um projeto que conte com uma boa arquitetura permite maximizar as receitas ao longo do tempo, pois o trabalho de desenvolvimento é reduzido pelo reaproveitamento e pela facilidade de adicionar, remover e integrar funcionalidades.  

Nesse sentido, sendo a Objective uma das pioneiras no desenvolvimento de softwares a partir de uma metodologia ágil, esta é uma boa indicação para te ajudar nesta aplicação. Contando com as criações e evoluções técnicas, simplificação de controles, antecipação de entregas, favorecimento da simplicidade, mitigação de riscos e, principalmente, a garantia da qualidade na sua transformação ágil.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.