< Insights

Como proteger a sua empresa com a arquitetura de segurança

  • DevOps
  • Artigo

A arquitetura de segurança cibernética se tornou um pilar essencial para a proteção das empresas na era digital com a crescente ameaça dos ataques cibernéticos no Brasil, um cenário que se intensificou nos últimos anos. Em 2021, o Brasil já ocupava uma posição preocupante, sendo o segundo país com mais ataques cibernéticos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Em 2023 registrou mais de 439 mil tentativas de invasões e ataques de negação de serviço distribuído (DDoS), o que correspondia a 7,1% do total global de 6,4 milhões de ataques.

No último ano, a situação no Brasil se tornou ainda mais crítica. O país registrou um total de 23 bilhões de tentativas de ataque cibernéticos somente no primeiro semestre, liderando o número de tentativas na América Latina e destacando-se como um alvo proeminente para cibercriminosos. Esta tendência alarmante sublinha a urgência de robustas medidas de segurança cibernética nas empresas brasileiras.

Além disso, a evolução dos ataques, incluindo o uso mais frequente de ransomware e a sofisticação crescente dos métodos empregados pelos cibercriminosos, ressalta a necessidade de uma abordagem mais estratégica e integrada para a proteção de dados e infraestruturas. A adoção de políticas nacionais como a Política Nacional de Segurança da Informação (PNSI) e a Estratégia Nacional de Segurança da Informação (ENSI) são passos importantes nessa direção, mas ainda há um longo caminho a percorrer em termos de investimento e conscientização sobre segurança cibernética no ambiente corporativo brasileiro.

Diante deste panorama desafiador, torna-se imperativo que as empresas não apenas reconheçam a magnitude da ameaça cibernética, mas também adotem uma arquitetura de segurança robusta e adaptável. Continue a leitura e saiba mais sobre a importância desta neste artigo.

O que é uma arquitetura de segurança?

A arquitetura de segurança é uma estrutura complexa e multidimensional que abrange diversos aspectos cruciais na proteção de informações e sistemas em um ambiente corporativo. Essencialmente, não existe uma independente; ela é uma 'preocupação transversal' que permeia todos os domínios da arquitetura empresarial. Isso significa que cada componente do sistema empresarial, incluindo software e operações, possui um elemento de segurança integrado.

Um modelo de referência amplamente aceito na arquitetura de segurança é o SABSA (Sherwood Applied Business Security Architecture), que enfatiza a necessidade de baseá-la nas exigências e necessidades específicas de segurança do negócio. O SABSA é um framework orientado a riscos que apoia as principais atividades de negócios, analisando as demandas desde o início e desenvolvendo uma cadeia rastreável através das fases de estratégia, conceito, design, implementação e gerenciamento contínuo.

Além disso, a arquitetura de segurança está intrinsecamente ligada ao gerenciamento de riscos. O foco é identificar, analisar e responder a ameaças à confidencialidade, integridade e disponibilidade dos ativos de uma organização. Este processo envolve a identificação de ativos, reconhecimento de vulnerabilidades, identificação de ameaças, localização de controles e realização de avaliações de risco regulares. O objetivo é abordá-los de acordo com a tolerância ao risco da empresa, integrando a arquitetura de segurança ao desenvolvimento da arquitetura corporativa, melhorando a segurança de forma abrangente e integrada.

Portanto, a arquitetura de segurança não é apenas sobre implementar regras e controles de segurança, mas também sobre compreender e alinhar esses controles com os objetivos do negócio e os riscos associados.

Quais os pilares da arquitetura de segurança?

Os pilares da arquitetura de segurança são fundamentais para proteger uma empresa contra ameaças cibernéticas e garantir a segurança de dados e sistemas. Estes pilares incluem:

Firewalls

Dispositivos ou programas que aplicam políticas de segurança em pontos específicos da rede.

Sistemas de detecção e prevenção de intrusões

Equipamentos que trabalham de forma integrada para proteger o ambiente cibernético.

Controle de acesso

Mecanismos que controlam o acesso de pessoas aos sistemas, geralmente através de senhas.

Criptografia

Protocolos que protegem mensagens privadas de serem lidas por terceiros.

Políticas de Segurança

Regras que possibilitam a gestão da segurança da informação de uma empresa.

Testes de penetração

Método para avaliar a segurança de um sistema ou rede simulando ataques maliciosos.

Cada um desses elementos trabalha em conjunto para criar uma arquitetura de segurança eficiente, fortalecendo assim a proteção das empresas contra invasões e ataques cibernéticos.

Porque as organizações necessitam de uma arquitetura de segurança?

Investir em arquitetura de segurança é fundamental para as empresas por várias razões estratégicas e operacionais. Primeiramente, uma arquitetura de segurança robusta é crucial para proteger contra o crescente número de ameaças cibernéticas. Estas ameaças não apenas colocam em risco dados sensíveis e confidenciais, mas também podem levar a perdas financeiras significativas e danos à reputação da empresa.

Um dos principais benefícios é a capacidade de antecipar e responder rapidamente a essas ameaças. Isso é possível através da implementação de soluções integradas e eficientes que reduzem a complexidade do gerenciamento de segurança, melhoram a visibilidade e a resposta às ameaças, e aumentam a eficiência operacional. Com uma equipe de TI mais focada em atividades estratégicas, ao invés de apenas "apagar incêndios", a empresa pode operar de maneira mais eficaz e segura.

Além disso, uma arquitetura de segurança eficaz é vital para o cumprimento de regulamentações e normas de segurança, como a LGPD. Isso não apenas ajuda a evitar penalidades legais, mas também fortalece a confiança dos clientes e parceiros, sabendo que a empresa leva a sério a segurança e a privacidade dos dados.

É importante ressaltar que as soluções devem ser adaptadas à realidade de cada empresa, considerando sua estrutura financeira, equipe e tecnologia. Portanto, as empresas devem buscar consultoria especializada para implementar soluções que atendam às suas necessidades específicas.

Exemplo de empresa com investimento em arquitetura de segurança

A Rockwell Automation é um exemplo de empresa que investiu em arquitetura de segurança e obteve sucesso significativo. Com a pandemia de Covid-19, as práticas organizacionais sofreram grandes mudanças, incluindo o aumento do investimento em novas tecnologias, migração de informações para a nuvem e o uso de aplicativos em operações. Esse cenário trouxe novos desafios de segurança, com um aumento acentuado de ataques cibernéticos.

Para enfrentar esses desafios, a Rockwell Automation adotou uma estratégia abrangente de segurança cibernética que vai além da proteção de sistemas de informação. A empresa se focou em proteger toda a organização, incluindo gerenciamento de riscos, segurança da cadeia de suprimentos e proteção de dados em trânsito e armazenados. Essa abordagem holística foi essencial para mitigar e reduzir a vulnerabilidade das informações da empresa.

Um dos principais elementos dessa estratégia foi a conscientização e treinamento de funcionários sobre ameaças e violações de segurança cibernética, reconhecendo que a maioria das ameaças é resultado de erro humano ou negligência. Além disso, a Rockwell Automation utilizou as diretrizes da NIST Framework para desenvolver uma resposta eficaz a possíveis ataques cibernéticos.

A empresa demonstrou que a segurança cibernética não é apenas um componente essencial para a proteção de dados e sistemas, mas também um fator crítico para o crescimento estratégico e a expansão de negócios. Ao proteger-se efetivamente contra ataques cibernéticos, foi possível fortalecer sua posição no mercado e melhorar sua lucratividade, tornando-se um exemplo de sucesso na implementação de estratégias de segurança cibernética

Ou seja, investir em arquitetura de segurança é uma decisão estratégica que vai além da proteção contra ameaças digitais. É sobre fortalecer a operação da empresa, garantir a conformidade regulatória, proteger a reputação corporativa e apoiar o crescimento sustentável do negócio​.

Melhores práticas de arquitetura de segurança e desenvolvimento seguro

A arquitetura de segurança precisa ser bem estruturada para garantir a sua eficiência. Para isso, separamos as melhores práticas. São elas:

Segurança por Design

Integrar considerações de segurança desde as primeiras fases do desenvolvimento de software e infraestrutura.

Princípio do menor privilégio

Limitar o acesso e permissões ao estritamente necessário para cada usuário ou serviço.

Autenticação e autorização robustas

Implementar mecanismos fortes de autenticação e garantir que apenas usuários autorizados tenham acesso a recursos críticos.

Criptografia de dados

Utilizar criptografia para proteger dados em trânsito e armazenados.

Monitoramento e detecção de anomalias

Monitorar sistemas continuamente para detectar e responder a atividades suspeitas ou maliciosas.

Atualizações e patches

Manter sistemas e softwares atualizados para proteger contra vulnerabilidades conhecidas.

Testes de segurança regulares

Realizar avaliações de segurança, como testes de penetração, para identificar e corrigir falhas de segurança.

Treinamento e conscientização

Educar funcionários sobre práticas seguras e conscientização sobre ameaças cibernéticas.

Como implementar uma arquitetura de segurança eficiente na sua empresa?

Além das boas práticas, separamos um passo a passo para empresas que estão no momento de implantação. Para implementar uma arquitetura de segurança eficiente na sua empresa, é importante considerar algumas práticas essenciais:

Definição de Política de Segurança da Informação

Estabeleça normas claras de conduta e práticas seguras para colaboradores. Isso inclui regras e hábitos a serem seguidos para garantir o alinhamento com os objetivos de segurança.

Autenticação em dois fatores

Adicione uma camada extra de segurança nos processos de login, utilizando um código enviado a outro dispositivo.

Manutenção de sistemas atualizados

Mantenha os sistemas e softwares atualizados para evitar brechas e vulnerabilidades. Atualizações frequentes fortalecem a segurança dos sistemas.

Controle de acesso

Defina claramente quem tem acesso a quais informações e documentos. Isso ajuda a proteger dados valiosos e a manter a hierarquia e a organização interna.

Monitoramento contínuo de recursos

Monitore ativamente os recursos da empresa para prever problemas e preparar ações de contingência.

Treinamento e conscientização de colaboradores

Invista em formação contínua para os colaboradores sobre práticas de segurança e conscientização sobre ameaças cibernéticas.

Análise e gestão de riscos

Avalie continuamente os riscos associados às operações e sistemas da empresa e desenvolva estratégias para mitigá-los.

Planos de resposta a incidentes

Esteja preparado para responder a incidentes de segurança de maneira eficiente para minimizar danos e restaurar rapidamente as operações.

Lembre-se de que a arquitetura de segurança deve ser adaptável e evoluir conforme as necessidades da empresa e as mudanças no panorama de ameaças cibernéticas.

Por que contar com apoio especializado para implementar arquitetura de segurança na sua empresa?

A contratação de empresas especializadas para implementar uma arquitetura de segurança em negócios é uma decisão estratégica que traz benefícios significativos. Essas empresas oferecem expertise especializada em segurança cibernética, atualizada com as últimas tendências e ameaças, garantindo uma implementação mais eficaz e alinhada com as necessidades atuais.

Uma das vantagens mais notáveis é a capacidade dessas empresas de realizar análises de risco profundas. Elas identificam vulnerabilidades específicas e propõem soluções adequadas, ajudando o cliente a se proteger contra ataques cibernéticos de maneira mais eficiente. Além disso, esses especialistas estão familiarizados com regulamentações de segurança e privacidade, como a LGPD, assegurando que a arquitetura de segurança esteja em conformidade com os padrões legais vigentes.

Ao delegar a tarefa complexa de segurança cibernética a especialistas, as empresas podem economizar tempo e recursos, permitindo que se concentrem em suas atividades principais. Outro ponto importante é a capacidade de resposta a incidentes, uma vez que muitas dessas empresas especializadas oferecem serviços rápidos e eficientes para lidar com violações de segurança.

Além da implementação de soluções, muitas empresas especializadas em segurança cibernética também oferecem treinamento e programas de conscientização para funcionários, reconhecendo que a segurança é uma responsabilidade compartilhada.

Por fim, a personalização das soluções de segurança é um aspecto crucial. Cada empresa possui desafios e necessidades específicas, e as empresas especializadas são capazes de oferecer soluções que se ajustam perfeitamente a essas particularidades. A parceria com especialistas em segurança cibernética é, portanto, fundamental para garantir uma arquitetura de segurança eficiente, adaptada às necessidades únicas de cada negócio e alinhada às práticas recomendadas da indústria.

Sua empresa tem desafios de segurança que podem colocar em risco as informações da sua empresa e a credibilidade dos seus produtos? Converse com nossos especialistas e saiba como implementar uma arquitetura de segurança com efetividade.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.