< Insights

Desenvolvendo a mentalidade ambidestra: como alcançar a inovação e eficiência organizacional

  • Na voz de especialistas
  • Artigo

A ambidestria tem se destacado e tornou-se uma palavra presente em apresentações, operações e no mundo dos negócios, significando a capacidade de uma organização equilibrar a exploração do negócio atual com a exploração de novas oportunidades para gerar novos negócios. 

No contexto da nova economia digital, a inovação é fundamental para o sucesso das empresas, e a ambidestria organizacional e de negócios se tornaram ferramentas importantes para garantir a sobrevivência em um mercado cada vez mais competitivo. 

Aqui vamos explorar a importância da ambidestria e a diferença entre a ambidestria organizacional e a ambidestria de negócios, além de destacar a necessidade de inovação para o sucesso das empresas na atualidade.

Antes de falarmos sobre ambidestria organizacional e ambidestria de negócios, segue uma pequena lista sobre o como alguns dicionários online definem a palavra ambidestria.

Ambidestria é a qualidade de se ser igualmente habilidoso com os membros dos dois lados do corpo.[1] A ambidestria não se limita apenas à capacidade de escrever com as duas mãos, ou chutar com os dois pés.

Ação de utilizar ambas as mãos com a mesma habilidade; particularidade de ambidestro; ambidestreza.

ambidestria - ambidestreza

Capacidade de utilizar habilmente tanto a mão direita quanto a esquerda; ambidestria, ambidestridade, ambidestrismo.

Ambidestria nas organizações

Tendo como base o que há no dicionário, e ressignificando a habilidade de usar os membros dos dois lados do corpo, nas organizações podemos considerar a ambidestria como atuações em dois contextos diferentes, explotação e exploração:

Ações ou iniciativas de Explotação 

Refere-se às atividades que buscam aprimorar e aumentar a eficiência dos processos já estabelecidos, por exemplo, o core-business ou o negócio atual já conhecido e estabelecido. Isso envolve o desenvolvimento de produtos e serviços existentes por meio de pequenas melhorias e inovações incrementais. A explotação também está focada em otimizar os processos e recursos existentes para aumentar a eficiência e a rentabilidade a curto prazo.

Exemplos são o aprimoramento da produção, produção em massa e venda desses produtos existentes, a busca por escalabilidade, a melhoria da eficiência e da eficácia, repetição de tarefas ou de processos e a execução em si do negócio atual.

Ações ou Iniciativas de Exploração 

Composta por atividades focadas na experimentação e na geração de novas formas de valor. Nesse contexto, busca-se a inovação disruptiva de produtos, serviços ou de modelos de negócios únicos. A exploração também se refere a investir em novas ideias, tecnologias e processos para inovar e crescer a longo prazo. É claro que envolve grandes riscos nas análises e nas tomadas de decisão.

Exemplos são aspectos de:

  • Buscar oportunidades de forma diferente e inovadora;
  • Analisar informações e variações do que se busca e conseguir aprender e inovar com isso;
  • Gerar experimentações e confirmar a direção e o valor da jornada estratégica;
  • Ser flexível o suficiente sem perder a gestão e o controle;
  • “Ser” uma cultura de descoberta e inovação;
  • Desenvolvimento de novos produtos.

Desafio da gestão moderna

E esse é um dos grandes desafios da gestão moderna e dos líderes modernos nessa nossa Nova Economia Digital:

Como sermos ambidestros sobre atuarmos com a Explotação e com a Exploração simultâneamente?

Quando focamos em apenas um deles, e o mais comum que vejo no mercado são empresas focando apenas em Explotação (melhorar o negócio atual), isso aumenta o risco de ameaça da empresa sobre o aspecto não prosperar nesta nova economia digital e nas grandes mudanças que temos constantes no mercado. A empresa pode até sobreviver com isso na atualidade, mas aumenta muito as chances de não conseguir mais essa “façanha”.

Mentalidade Proposta

A mentalidade proposta aqui é que com base nessa visão da ambidestria apresentada acima, que consideremos todas essas visões em dois sub-contextos, os de Ambidestria Organizacional e a Ambidestria de Negócios.

É essencial as empresas serem ambidestras e segmentarem a ambidestria de forma organizacional e de negócios, pois assim é possível criar proficiência e capacidades na ambidestria organizacional e na ambidestria de negócios.

Ambidestria Organizacional

Ambidestria organizacional é um conceito amplo que engloba toda a empresa e é a habilidade da empresa em gerenciar simultaneamente a eficiência do seu modelo de negócios atual e a exploração de novas oportunidades de negócios. Se concentra na capacidade da organização de equilibrar e integrar suas atividades de exploração e explotação.

A figura a seguir representa um exemplo dessa visão:

Ambidestria: como alcançar inovação e eficiência organizacional

Nesse contexto, as áreas operacionais ou as unidades de negócios aplicam suas evoluções tanto para atender o core-business da empresa ou da área quanto para o mercado em si.

Uma desvantagem em relação à ambidestria de negócios é que exige um grande foco, esforço e investimento global para tudo ocorrer, gerando problemas ou perda de prioridades e de foco. A empresa pode ter a necessidade de priorizar uma melhoria interna dentro da empresa ao invés de uma inovação no âmbito do mercado, como ilustra a figura abaixo:

Ambidestria: como alcançar inovação e eficiência organizacional

Ambidestria de Negócios

Ambidestria de negócios é um termo mais específico que se concentra em áreas de negócios específicas. É o resultado prático da aplicação da ambidestria organizacional em áreas específicas de negócios, tais como inovação, tecnologia e desenvolvimento de novos produtos. É muito forte na ambidestria de negócios a capacidade da organização em equilibrar e integrar suas atividades em diferentes áreas de negócios, como finanças, marketing, operações e outras. Por exemplo, uma empresa que é bem-sucedida na venda de produtos a consumidores finais pode decidir expandir seu portfólio para incluir vendas B2B. Nesse caso, a ambidestria nos negócios seria necessária para garantir que a empresa possa operar em ambos os mercados com eficiência e eficácia.

A figura a seguir representa um exemplo dessa visão:

Ambidestria: como alcançar inovação e eficiência organizacional

Uma grande vantagem em relação à ambidestria organizacional é que as áreas de negócios conseguem focar e ser flexíveis conforme a necessidade ou estratégia geral da empresa, podendo cada uma atuar internamente ou com o mercado e se flexibilizar a adaptar conforme necessidade, como ilustra a figura abaixo:

Ambidestria: como alcançar inovação e eficiência organizacional

Exemplos sobre os contextos da ambidestria

Temos como exemplos destas ambidestrias as empresas apresentadas a seguir. Não necessariamente a empresa fica em apenas na ambidestria organizacional ou na ambidestria de negócios. Muitas empresas possuem exemplos que podem se encaixar em ambas ambidestrias.

Exemplos sobre ambidestria organizacional

Apple

Empresa que é conhecida por sua capacidade de inovar constantemente, enquanto mantém um alto nível de excelência operacional. Ela lança produtos inovadores como o iPhone, ao mesmo tempo em que mantém uma eficiente cadeia de suprimentos e operações em suas lojas físicas e on-line (https://www.apple.com/supplier-responsibility), além de ter muitas ações em relação ao meio ambiente (https://www.apple.com/environment). Começou como uma empresa de computadores pessoais, mas evoluiu para um provedor de serviços e soluções integradas, incluindo o iPhone, Apple Music, iCloud e Apple Pay.

Google

Empresa que é reconhecida por sua capacidade de inovar, enquanto mantém uma forte cultura organizacional. A empresa é capaz de desenvolver produtos e serviços inovadores como o Google Search, enquanto mantém uma cultura centrada no usuário (https://about.google) e uma forte gestão de talentos (https://about.google/belonging).

Toyota

A montadora japonesa é conhecida por sua abordagem de melhoria contínua, mas também possui uma cultura de inovação e experimentação (https://www.toyota.com.br/mundo-toyota/sobre-a-toyota). Ela combina essas duas abordagens, o que se reflete em sua posição de liderança no mercado automotivo.

IBM

Exemplo clássico de empresa que tem sido capaz de adaptar-se e inovar constantemente ao longo de sua história. A empresa começou fabricando máquinas de cartões perfurados e foi uma das primeiras empresas a fabricar computadores pessoais. Com o tempo, desenvolveu-se em um provedor de soluções de TI, de software e serviços de consultoria, mostrando sua capacidade de adaptação e inovação constante (https://www.ibm.com/br-pt/products).

3M

Empresa que tem sido conhecida por suas inovações desde a sua fundação. Possui uma cultura de inovação que tem levado a muitas inovações, como o Post-it, a fita adesiva Scotch e a lixa à prova d'água (https://www.3m.com.br/3M/pt_BR/p).

Mercado Livre

Empresa argentina de comércio eletrônico desenvolveu uma cultura de inovação e agilidade em seus processos, ao mesmo tempo em que mantém um forte foco na eficiência operacional. Também tem investido em iniciativas de inovação aberta, como aceleradoras de startups, para estimular a criação de novos negócios (https://www.mercadolivre.com.br/institucional).

BeGreen

Empresa brasileira de tecnologia desenvolve soluções para o gerenciamento de resíduos sólidos e tem investido em inovação para expandir sua atuação (https://begreen.com.br/sobre-a-begreen). Ela mantém um forte foco na eficiência operacional, por meio da automação de processos e da adoção de tecnologias (https://begreen.com.br/visitas-guiadas).

Exemplos sobre ambidestria de negócios

Amazon

Empresa que é capaz de inovar constantemente em seus negócios, começou como uma livraria online e desde então evoluiu para um gigante do comércio eletrônico, oferecendo serviços como Amazon Prime, Amazon Web Services e Alexa. Ao mesmo tempo em que mantém um alto nível de eficiência operacional em sua cadeia de suprimentos e logística (https://www.amazon.com.br). 

Netflix

Empresa que é conhecida por sua capacidade de inovar constantemente em seus negócios, lançando novos serviços como o streaming de vídeo e a produção de conteúdo original, ao mesmo tempo em que mantém um alto nível de eficiência operacional em suas operações, por exemplo entre os países (https://help.netflix.com/legal/corpinfo) e entre os dispositivos que atuam (https://devices.netflix.com/en).

Tesla

A montadora americana de carros elétricos é conhecida por suas inovações tecnológicas, mas também é capaz de gerenciar sua cadeia de suprimentos e manufatura de forma eficiente (https://ir.tesla.com/#other-documents-events). Ela combina essas duas dimensões para criar produtos de alta qualidade e tecnologicamente avançados. Também é conhecida por sua visão de longo prazo e pelo seu compromisso em tornar a energia renovável acessível e amplamente disponível.

Airbnb

A plataforma de compartilhamento de acomodações começou como uma ideia de negócios simples, mas rapidamente se expandiu e inovou em sua oferta de serviços (https://news.airbnb.com/about-us). A Airbnb foi capaz de identificar oportunidades de mercado e inovar em sua abordagem de negócios para se tornar líder de mercado em seu setor.

Nubank

Fintech brasileira tem um modelo de negócio inovador, oferecendo serviços bancários digitais de forma acessível e com uma experiência diferenciada para o cliente. Ao mesmo tempo, a empresa tem mantido um forte foco na eficiência operacional, com processos automatizados e uma estrutura enxuta (https://international.nubank.com.br/pt-br/sobre).

Movile

Empresa brasileira de tecnologia tem um portfólio diversificado e com uma cultura de inovação e empreendedorismo, buscando sempre desenvolver novos negócios e expandir sua atuação em novos mercados (https://www.movile.com.br/sobre).

Esses são apenas alguns exemplos de empresas que implementaram com sucesso a ambidestria organizacional e de negócios. Cada uma dessas empresas é capaz de equilibrar efetivamente a inovação com a excelência operacional, permitindo-lhes crescer e se adaptar em um mercado em constante mudança.

Concluindo

Devido ao aumento da probabilidade de perda de investimentos, foco e de prioridade em exploração na Ambidestria Organizacional, ela concentra-se principalmente nas entregas de valor internas e já existentes da organização. A Ambidestria de Negócios está mais relacionada às atividades externas do respectivo negócio, como novos mercados e produtos para o negócio em questão. É importante ressaltar que ambas são importantes e essenciais para a sobrevivência e prosperidade das empresas em um mercado em constante mudança.

Focando em Business Agility e na prosperação dos negócios, compartilho ainda que:

  • Investir em ambidestria de negócios é uma forma de aumentar a garantia da sobrevivência da empresa, mas também e principalmente, aumentar a probabilidade de sucesso dos negócios.

E é claro, sempre é preciso avaliar caso a caso, em cada organização, se essa é uma estratégia adequada para a empresa em questão.

  • A Gestão de Riscos é essencial para garantir que a ambidestria organizacional e a ambidestria de negócios sejam realizadas de forma segura e sustentável, permitindo que a empresa alcance os benefícios da inovação sem comprometer a sua estabilidade financeira, sua eficiência e eficácia operacional e nos negócios, além de não afetar a sua reputação no mercado.

É isso aí pessoal, venha com a gente e vamos juntos acelerar as capacidades e os resultados dos seus negócios!

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.