< Insights

Tendências 2024: Quais tecnologias as empresas devem investir neste ano

  • Inovação e Gestão
  • Artigo

Planejar o futuro sempre representa desafios significativos, à medida que o ano se inicia, surge a oportunidade de reavaliar estratégias e determinar onde concentrar esforços. Contudo, discernir entre tendências reais e exageros torna-se particularmente desafiador, especialmente no campo da tecnologia.

Para proporcionar um guia abrangente e embasado, elaboramos um artigo destacando as principais tendências tecnológicas para o ano de 2024. Este material não é fruto de esforços isolados, mas baseia-se no relatório de previsões da International Data Corporation (IDC), uma empresa líder em inteligência de mercado, reconhecida por sua autoridade em identificar tendências.

No contexto de 2024, os executivos enfrentarão não apenas o desafio de apostar em tendências individuais ou desenvolver talentos em engenharia de software. A verdadeira complexidade reside em explorar como todas essas tecnologias interagem sinergicamente, criando novas possibilidades para otimizar resultados. Portanto, ao planejar investimentos tecnológicos, é importante escolher o parceiro certo e adotar uma abordagem holística, considerando como as diversas tendências podem se articular para abrir novas oportunidades.

O relatório da IDC apresenta 10 previsões estratégicas para 2024 e além, destinadas aos Chief Information Officers (CIOs) e posteriormente aprofunda em cinco delas, entendendo que são as mais relevantes. Este artigo segue a mesma ordem, inicialmente apresentando as tendências e, em seguida, abordando-as mais relevantes em detalhes.

Antes de embarcar nessa jornada, é fundamental destacar que investir em tendências que não estejam alinhadas com o momento do seu negócio pode ser prejudicial. Da mesma forma, investir corretamente em uma pode ser decisivo para alcançar novos patamares. Para embasar decisões mais seguras, contar com uma empresa parceira especializada em inovação, na vanguarda do mercado, é essencial.

Visão de Futuro: Desvendando as 10 Previsões para a Agenda 2024 do CIO, segundo a IDC

  1. Até 2028, a maioria dos CIOs aproveitará mudanças organizacionais para impulsionar negócios digitais ágeis e orientados por insights, através da adoção de IA, automação e análise.
  2. Em 2024, a pressão para adoção de tecnologias digitais, como GenAl e inteligência profunda, aumentará para 65% dos CIOs, mas o suporte limitado de TI poderá diminuir os benefícios e aumentar os riscos.
  3. Até 2027, a maioria dos CIOs integrará medidas de segurança cibernética diretamente em sistemas e processos para proativamente detectar e neutralizar vulnerabilidades, protegendo-se contra ameaças e violações cibernéticas.
  4. Até 2025, cerca de metade dos CIOs priorizarão o gerenciamento estratégico de dados e promoverão uma cultura centrada, garantindo diferenciação competitiva na era digital.
  5. Dois terços dos CIOs não atingirão suas metas de receita digital até 2025 devido a problemas de alinhamento de investimentos que prejudicam o desempenho dos negócios.
  6. Cerca de 50% dos CIOs estabelecerão uma governança federada robusta para estratégias de IA, em parceria com executivos de outras áreas da empresa, impulsionando a adoção rápida e simplificada de tecnologias como GenAl e automação até 2026.
  7. Em 2024, cerca de um terço dos CIOs adotará a GenAl, buscando uma vantagem imediata de curto prazo sobre os concorrentes, enquanto desenvolve talento, experiência e dados para mitigar riscos e melhorar a marca e a vantagem competitiva.
  8. Até 2025, quase metade dos CIOs serão motivados a automatizar a conformidade regulatória e as práticas de ESG para mitigar riscos e melhorar sua marca e vantagem competitiva.
  9. Até 2026, 40% dos CIOs trabalharão em estreita colaboração com os CMOs para criar estratégias unificadas, desmantelando silos de clientes e oferecendo uma experiência digital confiável e envolvente.
  10. Até 2026, 55% dos Centros de Inovação em Código Baixo (CICs) e desenvolvedores internos utilizarão ferramentas de Inteligência Artificial (IA) e Low-Code para aumentar a competitividade e diferenciação através de aplicativos personalizados.

Cinco dessas tendências são destaque no relatório da IDC (Cibersegurança, Data Culture, IA, Desenvolvimento LowCode e ESG) e estão atingindo pontos de inflexão em 2024, transformando profundamente a maneira como trabalhamos e gerenciamos. Vale a pena estar atento a essas tecnologias revolucionárias, cujos impactos estão se tornando ainda mais evidentes.

Tecnologias revolucionárias: as 5 tendências destacadas no relatório da IDC

Cibersegurança

Prevê-se que até 2027, 75% dos CIOs integrem medidas proativas de segurança cibernética diretamente em sistemas e processos, priorizando a segurança como elemento essencial, não secundário. Essa mudança implica traduzir requisitos de segurança para a linguagem de negócios, capturar a tolerância ao risco empresarial e manter as equipes de TI atualizadas sobre ameaças. 

Investir em educação contínua, colaborar com especialistas em cibersegurança, revisar e auditar sistemas regularmente são estratégias essenciais. Os CIOs devem liderar a incorporação da segurança cibernética, com automação e medidas proativas como foco central, priorizando a segurança em todos os aspectos e defendendo um ambiente cibernético mais seguro.

Data Culture

No estudo diz que até o ano de 2025, 45% dos CIOs darão prioridade à gestão estratégica de dados e promoverão uma cultura centrada em dados para se destacarem na era digital. A infraestrutura de TI deve ser atualizada para lidar com a grande quantidade de dados, sendo necessário, realizar análises em tempo real para tomada rápida de decisões. 

Para isso, é importante promover uma cultura centrada em dados, estabelecer governança clara, investir em treinamento e ferramentas avançadas de análise de dados. A colaboração entre TI e área de negócios é fundamental para mudar a cultura organizacional e criar uma plataforma de dados consistente em toda a empresa.

GenAI

Em 2024, 35% dos CIOs adotarão a GenAl, assegurando uma vantagem competitiva inicial e construindo uma base sólida de talento e experiência. Porém, o crescimento da GenAl intensifica a busca por habilidades especializadas.

A estratégia deve envolver o uso de Provas de Conceito (POCs) para desenvolver competências, avaliar riscos, ROI e requisitos de habilidades, além de ajustar e escalar a infraestrutura de TI para suportar as demandas crescentes. 

Estabelecer uma governança e ética em toda a empresa torna-se imperativo. A implementação bem-sucedida da GenAl exige a superação da lacuna entre seu potencial e as capacidades atuais da TI. A criação de um Centro de Excelência (CoE) global, compartilhando conhecimentos e acelerando a implementação, destaca-se como uma estratégia eficaz. 

A GenAl representa uma virada de jogo, uma dica válida é que as organizações aproveitem os POCs para adquirir expertise, impulsionar o aprendizado e preparar-se para projetos transformacionais mais amplos e complexos.

Desenvolvimento LowCode

Até 2026, 55% dos CIOs vão capitalizar desenvolvedores internos com expertise em negócios e ferramentas de GenAl e low-code/no-code, permitindo a construção de vantagens competitivas por meio de aplicativos personalizados. O treinamento em plataformas GenAl e low-code/no-code será essencial para manter padrões de qualidade e precisão na TI.

Governança, gestão e auditorias regulares de TI garantirão a conformidade dos aplicativos personalizados com metas técnicas e comerciais. Investir em revisão de código, testes e programas de treinamento proativos para pessoal de TI e negócios será vital. A estratégia de desenvolvimento interno requer uma governança robusta para alinhar metas, garantir segurança e mitigar riscos de dados.

ESG

Em 2025, cerca de metade dos CIOs serão motivados a automatizar a conformidade regulamentar e ESG para mitigar riscos legais e melhorar a marca e a vantagem competitiva. Isso inclui desenvolver parcerias com fornecedores sustentáveis, manter as equipes atualizadas sobre as tendências ESG, reforçar a segurança cibernética para proteger dados sensíveis, utilizar ferramentas ESG para monitoramento e relatórios transparentes, estabelecer comitês focados em tecnologia sustentável e impactos ESG, além de promover o valor do business case para a sustentabilidade e priorizar investimentos em integração contínua para vantagem competitiva. 

Os CIOs devem integrar e automatizar os relatórios de conformidade ESG diante das regulamentações cada vez mais complexas e rigorosas, alocando recursos para iniciativas estratégicas que aumentem o valor da marca e garantam vantagem competitiva.

A importância de um parceiro na estratégia de inovação

Grandes empresas reconhecem a necessidade de ter um sistema que antecipe tendências futuras. Um estudo divulgado pela Havard Business Review revelou que apesar dessas empresas terem times dedicados a prever tendências, a eficácia dessas empresas em agir com base nas informações obtidas é questionável. Em uma escala de 0 a 10, os entrevistados deram uma média de 5 para ação em relação às tendências de consumo e 4,8 para ação em tecnologias emergentes.

A pesquisa ainda aponta os cinco principais desafios listados pelos entrevistados: 

  1. Conectividade com a empresa.
  2. Identificar quais áreas explorar.
  3. É hora de fazer isso.
  4. Pessoal suficiente.
  5. Financiamento suficiente.

Enfrentar os desafios de recursos, como pessoal suficiente e financiamento adequado, requer uma abordagem que destaque a importância da atividade de demonstre seu valor concreto para os negócios. Identificar áreas a serem exploradas envolve construir relacionamentos sólidos com líderes de unidades de negócios, grupos de suporte, como TI e jurídico, e a liderança sênior.Assim, não basta apenas fazer descobertas, é crucial executá-las e ter um parceiro estratégico deixa tudo mais fácil. Esse parceiro deve auxiliar na priorização e teste de novos conceitos, oferecer suporte aos procedimentos e promover uma mentalidade de testes rápidos e integração de novas ideias.

Baixe agora mesmo o e-book sobre cultura de inovação e o papel da liderança

A Objective se destaca como a parceria ideal, atuando com metodologias ágeis desde a definição estratégica até o desenvolvimento, garantindo qualidade e compartilhamento de conhecimento. Essa abordagem é essencial para impulsionar a digitalização e aumentar a receita por meio da tecnologia. Entre em contato com nossos especialistas para descobrir como podemos contribuir para o seu sucesso.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.