< Insights

Descubra como a Objective mapeia a experiência do usuário para o NG Billing

  • Transformação Digital

Projetar e desenvolver metodologias colaborativas exige uma grande pesquisa sobre a experiência do usuário, que deve estar alinhada aos objetivos do projeto, às deficiências do negócio e os desafios tecnológicos envolvidos na sua atividade. 

Nesse cenário, o mapeamento de processos representa um dos pilares que dão sentido às dificuldades que seus clientes podem estar enfrentando.

Para esclarecer melhor o assunto, conversamos com a coordenadora de User Experience da Objective, Juliana do Vale. Acompanhe os principais aspectos esclarecidos nesse bate-papo!

O que é o mapeamento focado na experiência do usuário?

O mapeamento focado na experiência do usuário tem como fundamento a visualização do processo vivenciado pelo negócio na qual sua empresa trabalha. Ele visa, primeiramente, entender as necessidades e os pontos problemáticos do cliente para, então, criar as soluções mais adequadas.

Basicamente, o mapeamento inicia com a compilação de uma série de objetivos e ações do usuário e, a partir daí, é feita uma priorização de coisas que precisam ser investigadas pelo nosso time de UX.

Conforme relatado pela Juliana, “o time de UX da Objective vai atrás de informações sobre o usuário — o que faz sentido para ele, como ele resolve a execução de determinada tarefa”, seja para introdução de uma nova funcionalidade, seja para algo que precisa evoluir na sua jornada.

Funciona da seguinte maneira: os dados são coletados em entrevistas feitas diretamente com os usuários finais que, remotamente, compartilham sua tela de trabalho. 

A pessoa se mostra dentro do sistema, executando suas tarefas em tempo real, enquanto o time da Objective vai investigando quais são os pontos que poderiam ser melhorados, e assim é feito o mapeamento.

Depois disso, as informações são analisadas e começa-se a pensar sobre como criar essa funcionalidade:

  • qual é o melhor fluxo;
  • quais são as informações que estão na tela;
  • como organizar todos esses dados.

“De forma resumida, coletamos todas as informações — de negócio, técnico e necessidades do usuário. Então, a gente vem para dentro de casa e começa fazer alguns experimentos através de protótipos, validando as ideias tecnicamente, e depois voltamos com os usuários para realizar teste de usabilidade, e para validar se a solução criada está fácil para ele mexer”, afirma Juliana.

Ainda segundo a coordenadora, a Objective muitas vezes cria um protótipo de baixa fidelidade, no qual a empresa valida essa primeira versão com o time técnico para verificar se é possível fazer o planejado (o que pode ser colocado na tela e se é viável para o desenvolvimento).

Após esse alinhamento, a equipe de UX gera um protótipo de alta fidelidade, como se fosse a tela que o usuário, de fato vai usar, mas sem a programação.

Vencida essa etapa, é feito um teste de usabilidade com os usuários, que abrem o protótipo navegável e são guiados por tarefas que o fazem explorar todo o fluxo de navegação.

No final da jornada, eles contam suas percepções e, a partir disso, a versão final do protótipo é criada e documentada para que os desenvolvedores possam trabalham na implementação.

Por que a sua empresa deve se preocupar com o UX na plataforma de CRM e Billing?

O cuidado com o usuário tem um papel fundamental para que a Objective consiga fornecer aos seus clientes um sistema com interface intuitiva, que faça sentido para o trabalho das pessoas que vão utilizar a plataforma disponibilizada (NG Billing).

A ideia é que, se tudo funciona em torno das informações que o cliente precisa, em um lugar que seja fácil de encontrar esses dados, de forma que as interações na plataforma sejam simples e intuitivas, mais eficaz e ágil será a atuação das empresas.

Como cada negócio tem as suas peculiaridades, entender os obstáculos e os tipos de funcionalidades capazes de gerar valor para a experiência do usuário faz toda a diferença nos resultados de performance.

Com o NG Billing, por exemplo, nossos UX Designers são levados a pensar de uma forma lógica, como se realmente fossem um usuário — como seria a busca por informações, o caminho escolhido para executar determinada tarefa.

Assim, é possível criar uma interface com lógica parecida com o raciocínio dos envolvidos naquela função, para que quando a pessoa use a plataforma disponibilizada, não haja necessidade de aprender tudo de novo, e que ela sinta segurança no processo.

Em outras palavras, temos a certeza do que precisa estar naquela tela do cliente naquele momento e o nível de satisfação do usuário, portanto, é muito maior. Lembrando que, o projeto do NG Billing é flexível e comporta novos ajustes.

Qual é a diferença entre uma plataforma com e sem UX?

O NG Billing é um sistema robusto e complexo, que consegue fazer gestão de vida do cliente do início ao fim.

Desde o momento que ele assina o contrato até sua desistência, tudo fica em um único lugar. Isso significa que a empresa não precisa ter um sistema para a parte financeira e outro para o mapeamento de ordem de serviço: tudo é feito em um só lugar.

Outro grande diferencial de uma plataforma com UX é que, não necessariamente, é feito o que a pessoa quer, mas o que faz sentido para o produto. O mapeamento ainda ajuda na prestação de um serviço mais acertado.

Como o mapeamento de experiência na construção do NG Billing trouxe retorno aos clientes?

Com o mapeamento, a aderência ao produto entregue acaba sendo muito maior, assim como sua qualidade. Isso acontece porque temos pessoas focadas na experiência do usuário, e na parte técnica. Cada funcionalidade recebe dedicação máxima, dentro dos objetivos traçados para o cliente.

Em alguns cases de interação de UX com o NG Billing, a Objective tem relatos de um aumento de 300% da produtividade. Entre os aspectos positivos, a agilidade na execução trabalhando e a interação dos funcionários com a ferramenta são resultados bastante mencionados.

O mapeamento da experiência do usuário é um elemento indispensável para criar uma solução de excelência. Muitas vezes, o próprio cliente não tem uma visão clara de quais são os seus atritos, e é justamente esse estudo que melhora a compreensão de todos os cenários, do caminho ideal para otimizar o desempenho da empresa.

Agora que você já sabe a importância de um sistema eficiente e personalizável com foco na experiência do usuário, aproveite para entrar em contato com a Objective e garantir a melhor solução customizada para o seu negócio.

notebook aberto com a tela de um sistema billing
NG Billing: Software de Faturamento Recorrente
Saiba mais >

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.