< Insights

Cultura ágil: como ela pode beneficiar seu negócio

  • Metodologias
  • Artigo

O avanço da transformação digital exige que as empresas busquem por métodos e práticas que acompanhem a evolução do mercado. Esse processo envolve uma mudança cultural no ambiente corporativo.  Nesse sentido, a implementação de uma cultura ágil torna-se um importante movimento no desenvolvimento dos negócios na era digital. Isso porque, introduz métodos e práticas que garantem entregas constantes, eficiência nos projetos, rápida adaptação e resolução de desafios. 

Nesse artigo, você descobrirá o que é a cultura ágil, como surgiu, seus fundamentos e princípios e como aplicá-los de forma eficaz em seu negócio.

O que é Cultura Ágil?

Cultura Ágil é um conjunto de valores, princípios e práticas que tem como objetivo garantir a eficiência e a eficácia no planejamento, formação e evolução de times, assim como na inspeção, adaptação, correção na entrega de um produto, projeto, de um serviço ou negócio. Nesse sentido, atende as demandas do cliente e do negócio através do uso de uma série de mentalidades e práticas. A satisfação do cliente é prioridade, por isso os métodos ágeis são empregados para oferecer entregas contínuas que agreguem valor.

O ambiente de trabalho que promove a Cultura Ágil se baseia em valores como a cooperação e colaboração, maior horizontalidade na hierarquia e otimização de processos, o que permite um trabalho com divisões claras de etapas. A cultura ágil elimina valores desnecessários e incentiva a resolução mais rápida de problemas com a intenção de fazer o negócio crescer e agregar valor aos interessados/impactados. Isso resulta em processos, decisões e comportamentos mais eficazes e eficientes.

Quando surgiu a Cultura Ágil?

Podemos considerar que a necessidade de ter um processo enxuto ajudou no início desta cultura onde muitos pensamentos e práticas que temos hoje já estavam presentes na indústria desde a década de 1950. Um grande exemplo é a Toyota, que desenvolveu um sistema próprio de produção usando como base o conceito Just-InTime.

Então, ao final da década de 1990, surgiu a Cultura Ágil como uma resposta à abordagem tradicional de gerenciamento de projetos em que os processos eram rígidos, documentados e orientados a planos detalhados. Na época, um grupo de desenvolvedores de software se reuniu para discutir uma abordagem alternativa que valorizasse a colaboração, a entrega contínua e a adaptação constante às mudanças.

Esse grupo de desenvolvedores criou o Manifesto Ágil em 2001, que estabeleceu 4 valores e 12 princípios fundamentais da mentalidade ágil, que a consideramos como um grande marco para o estabelecimento e formalização da cultura ágil. Desde então, a cultura ágil tem sido evoluída e amplamente adotada em diversas áreas, incluindo tecnologia, negócios, educação e governo, como uma forma de aumentar a eficiência, a eficácia e a capacidade de adaptação em ambientes cada vez mais complexos e dinâmicos.

Qual a relação da Cultura Ágil com a transformação digital?

A cultura ágil busca prontamente acompanhar o desenvolvimento da transformação digital e a evolução do mercado de negócios. Os grandes players do mercado já identificam que os métodos tradicionais estão ultrapassados e estagnados em relação às novas metodologias que trazem um modelo de operação mais dinâmico. Dessa forma a Cultura Ágil alavanca a probabilidade de sucesso de uma transformação digital e ajuda a diminuir os riscos de ameaças sobre os resultados desejados.

Diferença entre a Metodologia Tradicional e a Metodologia Ágil:

O método tradicional já define o projeto do início ao fim, seguindo uma abordagem linear de planejamento bem estruturado e detalhado em prazo, orçamento, execução e entrega. Assim, é comum não possuir muita flexibilidade em relação às mudanças, tornando o projeto um pouco limitado, principalmente para as culturas organizacionais que consideram projetos de escopo fechado, prazo determinado e custo fixo.

Já o método ágil promove a ideia de decompor o projeto em partes menores, conseguindo controlar e gerenciar as mudanças que aparecem durante o decorrer do projeto e fazendo adaptações, com o objetivo de que tudo seja cumprido de forma mais prática e ter foco principal na entrega do valor ao cliente. Em resumo, os métodos ágeis propiciam a tangibilização da obtenção dos resultados dos valores e princípios descritos no manifesto ágil.

Como implementar a Cultura Ágil?

A implementação de uma Cultura Ágil envolve um processo de identificação de melhorias e mudança de mentalidade entre as equipes, lideranças e modelo de gestão das áreas e de toda a organização. Por isso, é importante a liderança acompanhar as mudanças e encorajar a transformação através de perspectivas e resultados a curto, médio e de longo prazo. Um estudo da McKinsey, financiado pela Fundação MacArthur descobriu que considerar tanto os pontos fortes quanto os desafios leva a mudanças três vezes mais bem-sucedidas. 

A implementação do modelo operacional ágil envolve aderir a um conjunto de procedimentos, veja quais são:

  • Visão: a visão de uma empresa constrói processos de ponta a ponta, o que permite que uma empresa seja ágil, dinâmica e estável, identificando elementos para cada um;
  • Estrutura: faça um plano de ação geral com o objetivo de criar uma estrutura. Em seguida, decida quais grupos organizacionais devem ser incluídos na estrutura, além de determinar quais recursos eles devem desenvolver;
  • Equipes ágeis: as equipes ágeis determinam sua missão e escolhem a maneira mais eficaz de processar o trabalho, identificando as equipes e definindo suas missões;
  • Backbone: define os princípios de processos, pessoas e inovações tecnológicas que melhoram a agilidade da empresa. Também revela mudanças na cultura da empresa necessárias para esse efeito;
  • Roadmap: a criação de uma cultura de métodos ágeis começa com a criação de um roteiro, isso então cria um plano de ação com tarefas que devem ser realizadas o mais rápido possível.


Quais os benefícios da Cultura Ágil para empresas tradicionais?

A implementação da cultura ágil têm muitos benefícios para uma empresa, incluindo maior eficiência e processos e negócios mais eficazes, como visto ao longo deste texto. 

Abaixo você confere mais benefícios da cultura ágil:

  • Maior engajamento com a equipe facilitando a troca de informações, em comparação com as culturas organizacionais tradicionais baseadas na hierarquia e no controle;
  • Promover o crescimento da autonomia da equipe;
  • Fidelização dos clientes por promover entregas rápidas e otimizações constantes, resultando na satisfação dos clientes.;
  • Importância e valorização da cultura do feedback.

Criada com a cultura de resolver problemas complexos e agregar valor aos negócios dos clientes, a Objective oferece uma inovação digital acelerada com uma qualidade que vai além do software! Venha conhecer a nossa consultoria em desenvolvimento ágil para transformar o seu negócio e aproveitar todos os benefícios apontados no artigo.

Insights do nosso time

Obtenha insights do nosso time de especialistas sobre metodologias de desenvolvimento de software, linguagens, tecnologia e muito mais para apoiar o seu time na operação e estratégia de negócio.