Resumo especial sobre Inteligência Artificial, a palestra que assistimos no Liferay Symposium 2017

Confira a palestra sobre Inteligência Artificial, ministrada pelo Eduardo Endo, diretor de MBA da FIAP que aconteceu no último Liferay Symposium. A Objective esteve como patrocinadora por mais um ano consecutivo e acompanhamos de perto todas as novidades para compartilhar com você.

Começaremos da forma mais simples, desmistificando o que é a Inteligência Artificial ou IA, como chamaremos aqui.

Normalmente as pessoas remetem IA a robôs, como por exemplo o filme Exterminador do Futuro que representa bem o conceito que temos sobre esse assunto. Mas não é bem por aí…


Cena do Filme Exterminador do Futuro 2: Inteligência Artificial a potência infinita

A Inteligência Artificial é algo até mais simples do que robôs, nada mais é do que o Machine Learning, um campo de estudo que apresenta habilidades dos humanos aos computadores, para que possam a desenvolver atividades sem precisarem ser programados.

Você já imaginou um computador desenvolvendo algo sem que você programe nada?

É o imaginamos ser o futuro se tornando presente…

Mas esse conceito não é novo, a primeira vez que abordaram algo sobre IA foi em 1956, porém, apenas hoje que se tornou algo em alta por conta da nossa capacidade, evolução dos algoritmos, entre outros.

Como a Inteligência Artificial influencia na sua vida?

Eduardo Endo apresentou uma ótima frase de Elon Musk, que diz: “Inteligência Artificial é uma das grandes coisas que podem ser responsáveis por uma catástrofe”.


E explica de forma simples, apresentando situações de nossa realidade que não percebemos a ligação com a IA.

“Parece que as decisões tomadas por humanos ainda estão muito à frente das decisões utilizadas pela Inteligência Artificial, mas não é bem por aí…”, começa.

 

Inteligência artificial

Inteligência artificial

Pensamos no aplicativo Waze, por exemplo, muitas vezes usuário deixa de seguir o caminho indicado acreditando que está errado ou não faz sentido.

E quantas vezes você acaba seguindo a sua intuição e nega a rota destacada?

A conclusão de quando tomamos essas decisões é acabar se perdendo ou ficando preso em engarrafamentos maiores.

E então você ainda acredita que sabe mais do que o Waze?

A Inteligência Artificial já está acima de nós, acima da nossa decisão e nós escolhemos ela.

Revolução Industrial de hoje

Quando falamos hoje da Indústria 4.0 estamos abordando os mesmos aspectos que já vivemos com a Revolução Industrial, por exemplo.

Grandes empresas e profissões ameaçadas por máquinas.

Segundo o Gartner, 43% dos empregos do mundo já estão em risco por conta desse processo de automação.

Isso engloba totalmente a Inteligência Artificial.

Ainda citando dados do Gartner, foi apresentado que, em 2020, 30% dos CEOs devem incluir a IA como TOP 5 nos investimentos e 30% de novos projetos devem conter algum componente de IA.

É necessário mudança e adaptação para esse novo mercado, então a nossa dica é: invista em profissões e especializações como Ciência de Dados, Internet das Coisas e Inteligência Artificial.

São esses conhecimentos que mais vão empregar em um futuro próximo.

Tipos de Inteligência Artificial

Segundo Eduardo, a Inteligência Artificial é muito abstrata, tem técnicas e diversas aplicações, com o grande conceito de Machine Learning.

Você faz com que a máquina entenda nossas atividades, crie, repita várias situações e, assim como nós, passará a entender isso depois de um tempo praticando. Vejamos alguns exemplos citados na palestra:

Marketing personalization:

Um dos maiores desafios do marketing é ter o contexto dos seus possíveis clientes, entregar informações de maneira correta e no momento certo.

Isso mostra como a IA funciona em nosso dia a dia!

Se você fizer login e acessar o Facebook de um colega perceberá em minutos como aquele feed de notícias é chato para você.

Pelo simples fato de que o marketing, assim como o Facebook, precisa entregar exatamente aquilo que você deseja, de forma customizada para você.

Natural language processing:

Já ouvimos há algum tempo que o Google irá vender fones que terão traduções simultâneas de várias linguagens.

Existem algumas críticas de que a linguagem será menos coloquial e nem sempre a pessoa entenderá, ainda há uma dificuldade em expressar as emoções.  

Mas a tendência é que isso evolua cada vez mais com a ajuda da Inteligência Artificial.

Computer vision:

Durante a palestra, Eduardo citou o dado de que 90% das enfermeiras que usam o IBM Watson, seguem a recomendação que é entregue.

Ou seja, o campo de saúde também já está muito influenciado pela IA, porque ela reconhece imagens e padrões que eles utilizam.

Mas não apenas nesse segmento, um carro com IA, por exemplo, consegue reconhecer a imagem à sua frente, vendo a situação do trânsito no momento e avisando o motorista quando ali houver algum risco de acidente.

Creativity:

Mas se você achou que a Inteligência Artificial só seria utilizada para processos repetitivos está bem enganado.

A IA também já foi testada para a criação de uma publicidade sem uso da criatividade de um humano, acredita?

E o mais assustador é que, quando apresentado ambas propagandas (uma realizada a partir da Inteligência Artificial e outra com uma criação humana), 46% do público escolheu a publicidade pela IA, ou seja, uma divisão impressionante.

Como seria a sua vida com mais Inteligência Artificial?

Fechamos o artigo deixando uma questão para você pensar. A IA tem ainda muito o que evoluir, mas as mudanças estão cada vez mais rápidas e vão chegar até nós.

Com esses exemplos de Inteligência Artificial, quais serão os impactos nos resultados da sua vida?