Testes Automatizados

Testes Automatizados


Os testes automatizados são fundamentais para garantir a agilidade e alta qualidade  no projeto de desenvolvimento de Software e tornam-se mais evidentes para os casos de softwares que apresentam longo ciclo de vida no mercado, devido ao fato de que até mesmo pequenas correções no código da aplicação podem causar a quebra de funcionalidades que antes funcionavam.

Uma vez escrito um cenário de testes, garante-se a correção da funcionalidade e com isso proporciona mais segurança e agilidade para desenvolvimentos futuros, impedindo que desenvolvedores desavisados quebrem a funcionalidade e agiliza o desenvolvimento, pois reduz o tempo de análise necessário para realizar alterações.

Aplicamos fortemente os conceitos de TDD, testes unitários, funcionais, regressivos, performance, GUI e demais técnicas. 

A validação de todos os cenários das operações de faturamento  e regimes especiais nas transações de produtos nacionais e importados em todos os estados brasileiros também são particularidades para a entrega de Softwares complexos facilmente identificadas nos testes automatizados.

Vantagens

Garantia de assertividade no “Go-Live” de projetos complexos.
Redução de custos expressiva em relação a testes manuais no longo prazo
Prevenção contra Bugs de soluções de terceiros
Redução de erros causados por falhas em análises
Prevenção contra problemas de integrações
Redução de problemas em projetos customizados
Redução de tempo de desenvolvimento
Redução de backlog
Possibilita refactoring
Possibilita fazer rápidas validações de alterações
Garante a sobrevivência do sistema a longo prazo

  1. 1
    Dublês de Teste (Test Doubles)

    Também conhecida por “Mock”, esta prática promove a substituição de objetos reais por objetos falsos em ambientes de testes. Permite isolar objetos para realizar testes unitários de outros objetos ou dependências.

    Stub: Substitui um comportamento específico de um objeto apenas simulando o retorno de valor
    Fake: Substituição de um objeto por outro falso
    Dummy: Substituição de um objeto, porém não há inclusão de comportamento
    Mock: Simulação do retorno de valores
    Spies: Armazenamento das chamadas feitas a um objeto para posterior verificação do que foi recebido de parâmetro

  2. 2
    Desenvolvimento Orientado a Testes – TDD

    Escrever um cenário de teste
    Verificar as falhas
    Escrever o código
    Repetir os passos acima até todo o software ser concluído

     

Cases de Sucesso

 

Solicite informações e conheça nossos cases de Testes Automatizados. 

Nome (*)

E-mail (*)