O investimento de manutenção em sistemas legados cresceu 90% no último ano  

Hoje um dos maiores desafios das empresas e na área de TI é modernizar os sistemas legados com novas ferramentas, técnicas e automações, ainda mais porque no mundo Digital as empresas estão cada vez mais dependentes da tecnologia e de sistemas, sejam eles legados ou não.

Backlog de novas funcionalidades, bugs, todas essas demandas do dia a dia, será que sobra tempo para inovação?

O desafio muitas vezes é começar a mudar este processo e rotina. Neste artigo vamos falar sobre a Sustentação de sistemas legados, modernização e inovação.

Sistemas Legados

Um dos maiores desafios das empresas e na área de TI é modernizar os sistemas legados com novas ferramentas

Para começar: a sua empresa possui um sistema legado?

São diversos critérios que podemos analisar para definir um sistema legado. Quem é da área de TI com certeza já deve ter ouvido muito se falar sobre isso.

Os sistemas legados podem ser avaliados de diversas formas, a mais comum é quando ele já foi desenvolvido há algum tempo e ainda assim está em utilização e é essencial para a empresa. Mas não para por aí…

Há outros tópicos que listamos para você classificar se um sistema é legado ou não:

  • Redução da vida útil por conta de tecnologias obsoletas e sem suporte
  • Dificuldade de manutenção por falta de mão de obra
  • Falta de documentação sobre a criação e regras do sistema
  • Sistemas críticos desassociados da estratégia do negócio

Poderíamos ainda citar outras situações, mas como o objetivo aqui não é explicar o que é sistema legado mas reforçar que não são todos os sistemas antigos, acreditamos que esses pontos já deram uma visão ampla.

Por que as empresas precisam mudar os sistemas legados?

As empresas dependem da tecnologia constantemente, mas a falta de manutenção e melhorias também tornam os sistemas legados, e é isso que acontece na maioria dos casos.

Conforme a empresa atualiza sua estratégia, foco, produtos e serviços, torna-se necessário também a modernização do sistema para crescer e desenvolver de acordo com essa evolução.

Mas para que isso seja eficaz, é necessário que códigos acrescentados ou modificados sejam monitorados para manter o controle e organização aos desenvolvedores, sejam eles os atuais ou os próximos que entrarão no projeto.

Um frase bastante citada pelos usuários de Sistemas Legados é: “para cada bug corrigido, dois novos problemas são introduzidos”.

Assim como em qualquer construção é de extrema importância a manutenção da obra, com sistemas não é diferente.

Segundo o professor Thomas Pigoski, o custo de manutenção de um sistema legado tem crescido de 40%, nos anos 70, para o patamar de 90%, atualmente.

Muito se tem falado sobre a Transformação Digital e muitas vezes esta começa pela modernização do sistema Core da empresa. Há muitos líderes de TI que apostam na estabilidade e manutenção destes sistemas e não percebem os benefícios a longo prazo que as novas tecnologias podem trazer para as suas empresas.

Já deu para entender que não podemos ignorar as atualizações e acompanhar a evolução da tecnologia, não é mesmo?

Como modernizar sistemas legados?

Bom, mas aí vem a grande questão: como modernizar esses sistemas se eles não podem parar e as empresas são totalmente dependente deles?

Adotar novas tecnologias é um reflexo para otimizar processos, ganhar produtividade e reduzir custos onde novos players surgem com soluções disruptivas e inovadoras.

Modularização, arquitetura de micro serviços, testes automatizados, treinamentos e reciclagem, e práticas ágeis de gestão de equipes e projetos são indispensáveis e pré-requisitos em qualquer iniciativa de modernização, seja fazendo internamente ou através de outsourcing.

Algumas companhias optam por fazer esse trabalho internamente, com uma equipe específica para estas demandas que não tenha interferências de projetos paralelos.

Esta equipe precisa estar preparada não só para a inovação, mas também para criar ferramentas e automações que agreguem valor no plano estratégico.

Outra forma é a terceirização ou contratar um pacote de soluções integradas, já que demanda muito planejamento e envolvimento da TI, desfocando-os de suas atividades principais.

Sobre a Objective Solutions

Há 22 anos, a Objective Solutions oferece soluções para sustentação, integração, evolução, arquitetura, e modernização de sistemas legados.

Pioneiros em metodologias ágeis, palestramos nos maiores eventos nacionais e internacionais para levar às empresas um serviço que engloba todas as etapas de um projeto: do gerenciamento a entrega com eficácia.

Com profissionais focados 100% em modernizar os sistemas, a sua empresa passa a atender às necessidades atuais, estando de acordo com as leis e regulações, reduzindo os gastos com manutenção manual e otimizando os processos.

Evite causar prejuízos para toda a organização com a manutenção dos sistemas legados. O investimento para desenvolvimento de software é alto, mas você só terá retorno se tiver o acompanhamento estratégico da chamada “Gestão de Mudanças”.