O setor automotivo vive em constante mudança e estar alinhado às tendências na gestão de TI é fundamental para se manter competitivo

Apesar de já ser um hábito utilizar a tecnologia no setor automotivo, o maior desafio é estar sempre alinhado às tendências e inovações que aparecem na gestão de TI para agradar cada vez mais o consumidor e manter a marca competitiva e na frente dos concorrentes.

A indústria automotiva mundial passa por uma mudança na relação com seus clientes e fornecedores e, por consequência, transforma a maneira de desenvolver e vender seus produtos para atender as necessidades impostas pelo avanço da Indústria 4.0, que se refere à aderência de tecnologias disruptivas no meio industrial.

5 tendências que irão impactar a gestão de TI no setor automotivo

E a gestão de TI torna-se parte desse processo, com extrema relevância para aderir à esse modelo de consumidores, cada vez mais exigentes e inteirados digitalmente. Além de agregar em outros benefícios como grande melhoria da produtividade, da eficiência e da eficácia nos processos.

Para comprovar essa importância, um estudo da Axelos afirma que 77% das pessoas entrevistadas acreditam que precisarão se envolver de forma mais profunda com o Gerenciamento de Serviços de TI, Governança Corporativa e Design de Serviços.

Nossos especialistas separaram as principais tendências para o planejamento de 2018 que você precisa ficar de olho. Vem conferir!

1. Internet das Coisas


Apenas em 2016 o Brasil movimentou US$ 1,35 bilhão no mercado de Internet das Coisas (IoT), sendo que a indústria automotiva e de manufatura foram as mais relevantes segundo um estudo realizado pela Frost & Sullivan.

O estudo ainda diz que em 2021 o Brasil deve atingir os US$ 3,29 bi com um módulo de conectividade, software e serviços diretamente ligados a soluções IoT.

Para a indústria automotiva esse cenário é interessante e desafiador. Segundo a pesquisa, “a indústria automobilística espera gastar mais em IoT nos próximos dois anos, uma vez que a telemática de veículos comerciais representou a maior parte da conexão M2M [máquina a máquina] no mercado brasileiro no ano passado”.

Esse cenário aponta que o foco das indústrias é entregar produtos e serviços com a melhor experiência para o consumidor final, mostrando uma evolução cada vez maior na transformação digital.
Cada vez mais os consumidores encontram maneiras menos complexas, mais simples e intuitivas de lidar com a tecnologia, aumentando, portanto, a necessidade de entregar mais conforto e praticidade.

Dessa maneira, investir na transformação digital, conectividade, inovação e interação deve ser uma prática no dia a dia não somente da TI mas de todos os departamentos, sendo implementada de dentro para fora das corporações. Encontrar parcerias tecnológicas que agregam valor neste processo e aumentam a produtividade dos times pode ser o fator sucesso e a avanço nos resultados.

2. Metodologias Ágeis para setor automotivo


As metodologias ágeis estão cada vez mais forte na indústria automotiva por influenciar diretamente no desempenho das equipes de TI. Por isso é fundamental escalar uma equipe de alta performance para alcançar uma gestão de TI eficiente, com mais visibilidade dos processos, fluxos, integração das equipes e qualidade nas entregas.

Esses métodos consistem em um conjunto de práticas que, quando combinadas em tem a capacidade de simplificar controles, melhorar a experiência dos clientes, reduzir os riscos e aumentar a produtividade.

De acordo com pesquisa da State of Agile Survey, da VersionOne, cerca de 94% das empresas que trabalham com gerenciamento de projetos utilizam metodologias ágeis como parte de sua estratégia para a entrega de softwares cada vez mais rápidos, fáceis e inteligentes.  

Conheça todas as práticas ágeis em nosso ebook Metodologias Ágeis de A a Z, que aplicamos em nossa trajetória de 20 anos de projetos ágeis. Baixe agora nosso eBook completo clicando aqui.

3. Segurança da Informação

Os serviços da equipe de TI podem ser recurso para hackers cometerem crimes eletrônicos e fraudes no ambiente interno ou em terceiros.

O exemplo disso são notícias que nos deparamos diariamente, como:

  • Hackers roubam dados de 29 mil clientes da corretora XP Investimentos (Folha de SP);
  • Rede de lojas Target paga US$ 39 milhões para encerrar o processo de vazamento de dados (CNN);
  • Sony Pictures vai pagar até US$ 8 milhões em ação sobre invasão de sistemas (Wall Street Journal).

Diante desse cenário, as equipes de TI são cada vez mais responsáveis, já que o uso do ambiente digital e a troca frequente de informações faz com que precisemos nos atentar cada vez mais aos níveis de proteção.

Uma das soluções mais procuradas hoje é o CyberSecurity (Segurança Cibernética), um conjunto de processos, tecnologias e estratégias que têm como objetivo proteger todos os dados, sistemas, redes e informações armazenadas no ambiente virtual das empresas.

4. Big Data Analytics

Segundo o estudo Market Intelligence Trends 2020 Survey, uma das três principais tendências tecnológicas que terão impacto nos sistemas de gestão de informação nos próximos quatro anos é a automação da coleta de dados.

Os gerentes de TI devem trabalhar para assegurar que os dados possam ser integrados aos sistemas utilizados, por isso o uso do Big Data Analytics está em constante crescimento, já que o conjunto de tecnologias de software e hardware possibilita armazenar, processar e extrair informações de grandes volumes de dados de variados tipos e coletados a partir de diversas origens.

Ao identificar padrões e relações entre eles, possibilita que as indústrias automotivas possam compreender melhor seus consumidores, as variações no mercado e antecipar-se às tendências de futuro.

5. Testes Automatizados

O número de diferentes tecnologias que compõem os departamentos de TI está crescendo. No setor automotivo, o aumento das equipes acompanham essas tecnologias, mas os orçamentos permanecem os mesmos na maioria dos casos.

Com isso a automação de testes têm ganhado grande espaço com os especialistas, que apontam uma redução nos custos das operações e erros manuais, além de aumentar a eficiência dos processos, com uma validação criteriosa e automatizada, baseada na inteligência da equipe que desenvolve os projetos.

A automação de testes é uma forma de acompanhar e ampliar a produtividade, diminuir custos e conseguir níveis de entrega em outra ordem de grandeza se comparado aos processos manuais de testes.

Essa prática também se encontra dentro da base das metodologias ágeis, pois mostra-se como a única maneira de garantia de entrega contínua e sustentável.

Se você quer mais informações ou uma consultoria focada para o setor automotivo, faça um contato aqui com nossos especialistas.